Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
01
03
2021

Qual o impacto da Indústria 4.0 no agronegócio?

Tag
logística 4.0

Foram três revoluções industriais (carvão, eletricidade e eletrônicos) para chegar até aqui. O caminho foi longo, mas alcançamos a era que tem como base a tecnologia: essa é a  indústria 4.0

Nela, a tecnologia digital se faz presente e se manifesta através de diversos recursos para potencializar operações, e ela está em todos os aspectos da nossa sociedade.

O conceito de ‘’indústria 4.0’’ surgiu  na Alemanha, mas vem ganhando cada vez mais força em outros territórios, principalmente por esse ser um dos temas de maior repercussão e debate do Fórum Econômico Mundial

Muito mais do que a aplicação de tecnologia, a indústria 4.0 desenvolve habilidades para tornar negócios mais eficientes e competitivos. 

Como funciona a indústria 4.0 no agronegócio

No agronegócio, após captar e interpretar as informações que tendem a aumentar a produtividade, a aplicação de tecnologias com base na indústria 4.0  faz com que essas informações se comuniquem entre si para agirem em conjunto para melhorar a tomada de decisões em negócios. 

Dentro dessa ideia, as informações fundamentais são:

• Internet das coisas;

• Computação em Nuvem;

• Aprendizado de Máquina.

Internet das coisas

O conceito ‘’Internet das Coisas (IoT ou Internet of Things)’’, inserido na área de Tecnologia da Informação, diz respeito à integração de objetos que, geralmente, não são “tecnológicos” com sensores e conexão à internet. A tendência é que todos os objetos do dia-a-dia passarão a ser conectados à rede, de forma inteligente e sensorial, como: 

  • sensores em máquinas para mensurar produtividade;
  • sensores no setor fabril, que indicam o momento de reposição de insumos;
  • uso da Internet das Coisas para controle de estoques;
  • uso de lâmpadas inteligentes como modo de economizar com energia elétrica, entre outros.

Computação em Nuvem

O assunto aqui é infraestrutura. A disseminação da computação em nuvem fez com que inúmeros dos conceitos apresentados se tornassem mais acessíveis, sobretudo às pequenas e médias empresas. Afinal, a partir dela os custos reduziram bastante. Um exemplo são os softwares de gestão de estoque e ERP, que podem migrar para a nuvem e alcançar mais empresas.

Sistemas ERP

O uso de sistemas de informação é o que viabiliza inúmeros setores que fazem parte das inovações apresentadas neste conteúdo. Afinal, por meio deles é possível centralizar a gestão da informação de toda a empresa, integrando a logística de variadas filiais em diferentes localidades, por exemplo, e permitindo uma tomada de decisão muito mais conjunta, que podemos chamar também de alinhada.

Por outro lado, esses sistemas permitem a análise dos dados de modo a antecipar futuras demandas e/ou possíveis inconsistências nos processos, dando permissão a empresa que se adapte para um aumento ou diminuição no fluxo de entregas, este é um exemplo, ou corrija falhas antes que elas tenham o poder de ocasionar prejuízos.

Principais impactos da indústria 4.0 no agronegócio

Há 3 impactos evidentes da indústria 4.0 no agronegócio: tratores autônomos, biotecnologia e drones. Os benefícios apresentados pelas novas tecnologias no agronegócio, e em outros setores, transformaram os paradigmas estruturais, isso tem relação com os avanços da indústria 4.0.

Automação: tratores autônomos

Se antes o uso das máquinas no campo trazia a ideia de máquina-natureza, hoje, há outro significado. As tecnologias no campo fornecem um nível a mais: a conectividade máquina-homem-natureza.

Os tratores autônomos, por exemplo, podem operar em horários alternativos, algo que nenhum ser humano deveria fazer, ou até mesmo em locais de risco. Através de comunicação, monitoramento e mapeamento, é possível tomar melhores decisões para aumentar a produtividade agrícola, reduzir custos e desenvolver (e aplicar) melhores parâmetros.

Agora, apesar de não ser novidade para ninguém mais, no campo, os tratores guiados por GPS também tem drones que podem ajudar na precisão de manobras e tarefas com detalhes que o GPS não conseguiria.

Indústria 4.0 na produtividade: biotecnologia

A maior preocupação atual é utilizar o mínimo possível dos recursos naturais, sem comprometer a produção. A indústria 4.0 surge como uma aliada para otimizar as operações no agronegócio. 

A partir de um mapeamento de produtividade, por exemplo, é possível ver resultados com soluções para reduzir desperdícios, se for o caso, e controlar melhor a produção. 

Seguindo práticas de produção agrícola precisas, novos sensores, materiais e biotecnologia, há a configuração ideal sobre a indústria 4.0,  são alguns aspectos que podem contribuir para melhorar a produtividade. Porém, é importante frisar que as tecnologias vieram para compor e otimizar as fases da cadeia produtiva

Aliás, um dos principais erros desse setor, é preocupar-se somente com a produção, esquecendo-se que o agronegócio também envolve outros aspectos como a agroindústria e a distribuição.

Rastreamento em tempo real

Por fim, precisamos falar da experiência de compra e experiência do usuário, ou seja, aquilo que os consumidores modernos exigem. Na distribuição, temos a rastreabilidade que é um dos principais recursos, hoje, para impactar o consumidor. Afinal, ele está ansioso em saber não somente da entrega, mas também de informações de procedência e armazenamento. 

A partir do uso de tecnologias inteligentes, que atuem nessa etapa de logística, é possível garantir bons negócios. A indústria 4.0 traz à tona a importância das tecnologias, apesar de não colocarem mais dinheiro no bolso do produtor, o mantém no mercado, aliás, o mantém mais competitivo.

A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio. Preencha o formulário, estamos ansiosos por sua parceria! 


Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
logística 4.0

Qual o impacto da Indústria 4.0 no agronegócio?

Foram três revoluções industriais (carvão, eletricidade e eletrônicos) para chegar até aqui. O caminho foi longo, mas alcançamos a era que tem como base a tecnologia: essa é a  indústria 4.0

Nela, a tecnologia digital se faz presente e se manifesta através de diversos recursos para potencializar operações, e ela está em todos os aspectos da nossa sociedade.

O conceito de ‘’indústria 4.0’’ surgiu  na Alemanha, mas vem ganhando cada vez mais força em outros territórios, principalmente por esse ser um dos temas de maior repercussão e debate do Fórum Econômico Mundial

Muito mais do que a aplicação de tecnologia, a indústria 4.0 desenvolve habilidades para tornar negócios mais eficientes e competitivos. 

Como funciona a indústria 4.0 no agronegócio

No agronegócio, após captar e interpretar as informações que tendem a aumentar a produtividade, a aplicação de tecnologias com base na indústria 4.0  faz com que essas informações se comuniquem entre si para agirem em conjunto para melhorar a tomada de decisões em negócios. 

Dentro dessa ideia, as informações fundamentais são:

• Internet das coisas;

• Computação em Nuvem;

• Aprendizado de Máquina.

Internet das coisas

O conceito ‘’Internet das Coisas (IoT ou Internet of Things)’’, inserido na área de Tecnologia da Informação, diz respeito à integração de objetos que, geralmente, não são “tecnológicos” com sensores e conexão à internet. A tendência é que todos os objetos do dia-a-dia passarão a ser conectados à rede, de forma inteligente e sensorial, como: 

  • sensores em máquinas para mensurar produtividade;
  • sensores no setor fabril, que indicam o momento de reposição de insumos;
  • uso da Internet das Coisas para controle de estoques;
  • uso de lâmpadas inteligentes como modo de economizar com energia elétrica, entre outros.

Computação em Nuvem

O assunto aqui é infraestrutura. A disseminação da computação em nuvem fez com que inúmeros dos conceitos apresentados se tornassem mais acessíveis, sobretudo às pequenas e médias empresas. Afinal, a partir dela os custos reduziram bastante. Um exemplo são os softwares de gestão de estoque e ERP, que podem migrar para a nuvem e alcançar mais empresas.

Sistemas ERP

O uso de sistemas de informação é o que viabiliza inúmeros setores que fazem parte das inovações apresentadas neste conteúdo. Afinal, por meio deles é possível centralizar a gestão da informação de toda a empresa, integrando a logística de variadas filiais em diferentes localidades, por exemplo, e permitindo uma tomada de decisão muito mais conjunta, que podemos chamar também de alinhada.

Por outro lado, esses sistemas permitem a análise dos dados de modo a antecipar futuras demandas e/ou possíveis inconsistências nos processos, dando permissão a empresa que se adapte para um aumento ou diminuição no fluxo de entregas, este é um exemplo, ou corrija falhas antes que elas tenham o poder de ocasionar prejuízos.

Principais impactos da indústria 4.0 no agronegócio

Há 3 impactos evidentes da indústria 4.0 no agronegócio: tratores autônomos, biotecnologia e drones. Os benefícios apresentados pelas novas tecnologias no agronegócio, e em outros setores, transformaram os paradigmas estruturais, isso tem relação com os avanços da indústria 4.0.

Automação: tratores autônomos

Se antes o uso das máquinas no campo trazia a ideia de máquina-natureza, hoje, há outro significado. As tecnologias no campo fornecem um nível a mais: a conectividade máquina-homem-natureza.

Os tratores autônomos, por exemplo, podem operar em horários alternativos, algo que nenhum ser humano deveria fazer, ou até mesmo em locais de risco. Através de comunicação, monitoramento e mapeamento, é possível tomar melhores decisões para aumentar a produtividade agrícola, reduzir custos e desenvolver (e aplicar) melhores parâmetros.

Agora, apesar de não ser novidade para ninguém mais, no campo, os tratores guiados por GPS também tem drones que podem ajudar na precisão de manobras e tarefas com detalhes que o GPS não conseguiria.

Indústria 4.0 na produtividade: biotecnologia

A maior preocupação atual é utilizar o mínimo possível dos recursos naturais, sem comprometer a produção. A indústria 4.0 surge como uma aliada para otimizar as operações no agronegócio. 

A partir de um mapeamento de produtividade, por exemplo, é possível ver resultados com soluções para reduzir desperdícios, se for o caso, e controlar melhor a produção. 

Seguindo práticas de produção agrícola precisas, novos sensores, materiais e biotecnologia, há a configuração ideal sobre a indústria 4.0,  são alguns aspectos que podem contribuir para melhorar a produtividade. Porém, é importante frisar que as tecnologias vieram para compor e otimizar as fases da cadeia produtiva

Aliás, um dos principais erros desse setor, é preocupar-se somente com a produção, esquecendo-se que o agronegócio também envolve outros aspectos como a agroindústria e a distribuição.

Rastreamento em tempo real

Por fim, precisamos falar da experiência de compra e experiência do usuário, ou seja, aquilo que os consumidores modernos exigem. Na distribuição, temos a rastreabilidade que é um dos principais recursos, hoje, para impactar o consumidor. Afinal, ele está ansioso em saber não somente da entrega, mas também de informações de procedência e armazenamento. 

A partir do uso de tecnologias inteligentes, que atuem nessa etapa de logística, é possível garantir bons negócios. A indústria 4.0 traz à tona a importância das tecnologias, apesar de não colocarem mais dinheiro no bolso do produtor, o mantém no mercado, aliás, o mantém mais competitivo.

A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio. Preencha o formulário, estamos ansiosos por sua parceria! 


Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?