Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
11
10
2021

Principais habilidades de um Profissional de Logística

Tag
Confira nossas postagens sobre Logística aqui na Pier8!

Para atuar no setor logístico e se destacar no mercado, é fundamental desenvolver habilidades profissionais para atender às demandas da área de Logística. 

Aliás, vale reconhecer que as tecnologias e ferramentas relacionadas ao ramo estão constantemente em melhoria e adaptação, contribuindo assim para a implementação de processos que irão auxiliar na otimização dos resultados das empresas e que aumentam a competitividade dos negócios.

Neste artigo, destacamos as principais habilidades que um profissional de logística deve ter. Acompanhe! 

5 habilidades de um Profissional de Logística 

1. Atuação estratégica

É essencial que o indivíduo seja capaz de ter um pensamento e, além disso, uma atuação estratégica. Sua importância está relacionada à possibilidade de elaborar e conceber táticas efetivas para diferenciar os seus serviços e potencializar a sua performance frente a outros negócios.

Um profissional de logística com habilidades bem definidas pode trazer à operação ações muito mais eficientes quando os profissionais tomam decisões pautadas sobre estratégias anteriormente delimitadas, permitindo alcançar resultados mais significativos.

2. Olhar macro da empresa

‘’Puxando o gancho’’ do tópico anterior, é fundamental ter um olhar macro de toda a empresa, e não somente de um determinado setor. Dessa forma, é imprescindível conhecer bem o negócio e acompanhar tudo o que acontece no cotidiano de outros departamentos, uma vez que eles podem impactar e interferir no trabalho de logística da organização.

Com isso, pode-se dizer que o profissional tem mais facilidade para criar soluções e melhorar os processos, além de contribuir para a redução dos custos sem que as metas e os prazos sejam comprometidos.

3. Espírito de liderança

Diante da condição de que muitos profissionais de logística devem atuar intermediando o contato entre os envolvidos no negócio, como empresas terceirizadas, fornecedores, clientes etc., é fundamental desenvolver senso de liderança. Até porque, isso pode repercutir em mais segurança para seus colaboradores atuarem. 

A partir disso, o profissional é capaz de repassar, de maneira clara e objetiva, as tarefas, atuar com eficiência a buscar sempre a resolução de possíveis conflitos, além de, certamente, manter uma boa capacidade de relação com os demais funcionários da equipe.

4. Boa comunicação

A comunicação é fator chave para bons negócios. Isso não é de hoje. Na área da Logística ela é ainda mais importante. É importante que o funcionário saiba como se comunicar, trabalhando técnicas de oratória para ser um verdadeiro líder, tornando-se relevante para a empresa e, mais que isso, estabelecendo um bom relacionamento com os fornecedores, clientes e demais pessoas da equipe.

Isso traz muito mais satisfação, por exemplo, entre os diferentes setores da organização, pois o indivíduo aumenta as chances de passar as informações de modo claro, objetivo e compreensível.

5. Boa capacidade de planejamento

No geral, o trabalho logístico passa por inúmeras e constantes transformações, com isso, apresentam-se novas e diferentes situações a cada dia. Assim, o profissional de logística deve ser dinâmico e ter o apoio de um bom planejamento, em que seja possível entender quais são as tarefas prioritárias e o que deve ser deixado para outros momentos, a fim de não prejudicar os processos.

Dessa forma, é possível definir quais são as ações mais urgentes e, ao mesmo tempo, acompanhar as demandas e os serviços da equipe, contribuindo para a melhoria da gestão da empresa.

Ferramentas digitais para profissionais de logística

ERP (Enterprise Resource Planning)

Hoje, o ERP é a principal ferramenta de gestão empresarial, e também é capaz de operar em conjunto com outros softwares específicos na logística, que é o que acontece normalmente. 

Um  ERP permite monitorar processos cruciais dentro da empresa, como emissão de documentos, gestão de custos e despesas, cadastro de clientes e fornecedores, integração total de todos os setores, entre outras funcionalidades. Um dos grandes benefícios do ERP é permitir uma gestão ampla e global da empresa. Ou seja, que ele é capaz de abranger diferentes setores e integrá-los, do financeiro à logística, ou do RH às vendas.

CRM (Customer Relationship Management)

O CRM é o oposto do ERP, este é um tipo de tecnologia voltada, exclusivamente, para gerenciar o relacionamento da empresa com seus clientes. Na prática, essa ferramenta digital tem o objetivo de mensurar, analisar e monitorar as interações com o consumidor final, tornando possível, por exemplo, antecipar necessidades e desejos, criar novas estratégias de vendas, otimizar a rentabilidade do negócio e personalizar a captação de potenciais clientes.

As ferramentas de CRM, hoje, aproximam-se dos setores logísticos das empresas, certamente devido a percepção dos gestores em entender que o supply chain e a distribuição são etapas essenciais dentro das estratégias e metas de vendas, além de influenciar diretamente na experiência dos clientes.

Logo, podemos dizer que, apesar do CRM não ser uma tecnologia desenvolvida exclusivamente para o setor de logística, ela pode ser listada entre as principais ferramentas digitais para gestão de negócios e, dessa forma, considera a importância das cadeias de suprimentos em suas análises e seus resultados.

TMS (Transportation Management System)

O TMS, sigla para Transportation Management System, trata-se de um sistema de gestão voltado centralmente às atividades de transporte. O software é considerado indispensável para as rotinas de negócios que lidam com uma frota própria ou transportadoras.

Esta solução abrange diversas funções vantajosas, capazes de contribuir para o planejamento e otimização de processos logísticos. De modo geral, o software controla qualquer tipo de informação e tarefa relacionado ao transporte como:

  • gestão de frota;
  • otimização de carga e rotas;
  • auditoria de frete;
  • emissão de documentos e notas;
  • despacho e entregas;
  • entre outros.

Dessa maneira, através dele, com precisão,  a empresa percebe ganhos no seu dia a dia, por exemplo:

  • redução de custos;
  • aumento da visibilidade do negócio e de toda cadeia de transportes;
  • garantia da conformidade;
  • maior flexibilidade;
  • torna possível acompanhar os processos por meio de indicadores de desempenho, dando apoio às tomadas de decisão.

WMS (Warehouse Management System)

O foco do Warehouse Management System (WMS) é a gestão de armazéns e estoques, o software nada mais é que um sistema de logística que integra a cadeia de suprimentos (SCM – Supply Chain Management), e seu principal objetivo é o gerenciamento e a automatização de todos os processos logísticos que ocorrem em um armazém ou centro de distribuição. No fim, as equipes se tornam mais produtivas e diversas tarefas operacionais são aprimoradas. Entre suas tantas funcionalidades do WMS, podemos destacar:

  • inventário de materiais;
  • separação de pedidos (picking);
  • controle de portaria;
  • endereçamento de encomendas;
  • estocagem;
  • recebimento e averiguação de cargas;
  • embalagem, carregamento e expedição;
  • emissão de notas fiscais;
  • gestão do fluxo de informações administrativas;
  • entre outros. 

Com isso, houve uma revolução nos setores que demandam logística eficiente. Se antes o controle era feito manualmente, a partir dessa solução o próprio software assume total controle do estoque, desde o momento da chegada de um produto, até a etapa de expedição. O resultado? Diminuição de falhas nos processos logísticos e redução de custos, mas a lista não para por aí, além disso:

  • Otimização do tempo gasto;
  • Organização de todos os processos internos;
  • Controle da entrada e saída de produtos;
  • Planejamento de recursos;
  • Melhoria na comunicação;
  • Controle e abastecimento da linha de produção;

O sistema WMS na logística se conecta a um banco de dados, ali são registrados toda e qualquer movimentação que acontece dentro do armazém, tudo é mediado a partir do uso de códigos de barras, QR codes ou sensores automáticos. Algumas atividades realizadas pelo software, capaz de reduzir falhas importantes na logística:

  • Registra entrada e saída de mercadorias;
  • Atualizar o inventário com informações gerais sobre os produtos, como data de validade, peso, dimensões e número de lote;
  • Impulsiona a organização do estoque, com base na demanda, otimizando o espaço disponível;
  • Fornece relatórios atualizados sobre o status dos produtos no armazém.

Plataformas digitais

Atualmente, existem diversas plataformas digitais desenvolvidas para facilitar a gestão logística, em diferentes frentes do setor. O grande benefício dessas tecnologias é o funcionamento em nuvem, o que permite operá-las no modo online, de qualquer lugar ou hora, sem a necessidade de servidores ou softwares instalados nos computadores da empresa. 

A plataforma logística está em uma das novas tendências do mercado, afinal, na logística, supre todas necessidades do setor em armazenagem e gestão de estoque. 

Caso você seja dono de um e-commerce, de pequeno a grande porte, e sente dificuldade nesse processo, o momento perfeito de buscar por uma empresa de confiança para trabalhar em parceria com você é agora! Confira as principais vantagens de uma plataforma logística:

  1. Poder de negociação oriundo dos grandes volumes de carga, que podem gerar acordos vantajosos para o prestador de serviços;
  2. Utilização das áreas próprias da plataforma logística para estoque, diminuindo assim  assim o espaço necessário na própria planta do cliente;
  3. Alcance maior na cadeia de distribuição, a possibilidade de realização de transporte multimodal/intermodal, o que contribui para a diminuição dos custos logísticos, assim como no balanceamento da matriz de transportes;
  4.  Proximidade de estruturas de apoio e a possibilidade de exploração de inúmeras alternativas no âmbito de terceiras partes que estão envolvidas no serviço
  5. Geração imediata de empregos na região de operação da plataforma logística.

A Pier 8 pode ajudar você nessa etapa importante a partir das soluções em logísticas para e-commerce! Entre em contato através do formulário , podemos tirar todas suas dúvidas! 


Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
Confira nossas postagens sobre Logística aqui na Pier8!

Principais habilidades de um Profissional de Logística

Para atuar no setor logístico e se destacar no mercado, é fundamental desenvolver habilidades profissionais para atender às demandas da área de Logística. 

Aliás, vale reconhecer que as tecnologias e ferramentas relacionadas ao ramo estão constantemente em melhoria e adaptação, contribuindo assim para a implementação de processos que irão auxiliar na otimização dos resultados das empresas e que aumentam a competitividade dos negócios.

Neste artigo, destacamos as principais habilidades que um profissional de logística deve ter. Acompanhe! 

5 habilidades de um Profissional de Logística 

1. Atuação estratégica

É essencial que o indivíduo seja capaz de ter um pensamento e, além disso, uma atuação estratégica. Sua importância está relacionada à possibilidade de elaborar e conceber táticas efetivas para diferenciar os seus serviços e potencializar a sua performance frente a outros negócios.

Um profissional de logística com habilidades bem definidas pode trazer à operação ações muito mais eficientes quando os profissionais tomam decisões pautadas sobre estratégias anteriormente delimitadas, permitindo alcançar resultados mais significativos.

2. Olhar macro da empresa

‘’Puxando o gancho’’ do tópico anterior, é fundamental ter um olhar macro de toda a empresa, e não somente de um determinado setor. Dessa forma, é imprescindível conhecer bem o negócio e acompanhar tudo o que acontece no cotidiano de outros departamentos, uma vez que eles podem impactar e interferir no trabalho de logística da organização.

Com isso, pode-se dizer que o profissional tem mais facilidade para criar soluções e melhorar os processos, além de contribuir para a redução dos custos sem que as metas e os prazos sejam comprometidos.

3. Espírito de liderança

Diante da condição de que muitos profissionais de logística devem atuar intermediando o contato entre os envolvidos no negócio, como empresas terceirizadas, fornecedores, clientes etc., é fundamental desenvolver senso de liderança. Até porque, isso pode repercutir em mais segurança para seus colaboradores atuarem. 

A partir disso, o profissional é capaz de repassar, de maneira clara e objetiva, as tarefas, atuar com eficiência a buscar sempre a resolução de possíveis conflitos, além de, certamente, manter uma boa capacidade de relação com os demais funcionários da equipe.

4. Boa comunicação

A comunicação é fator chave para bons negócios. Isso não é de hoje. Na área da Logística ela é ainda mais importante. É importante que o funcionário saiba como se comunicar, trabalhando técnicas de oratória para ser um verdadeiro líder, tornando-se relevante para a empresa e, mais que isso, estabelecendo um bom relacionamento com os fornecedores, clientes e demais pessoas da equipe.

Isso traz muito mais satisfação, por exemplo, entre os diferentes setores da organização, pois o indivíduo aumenta as chances de passar as informações de modo claro, objetivo e compreensível.

5. Boa capacidade de planejamento

No geral, o trabalho logístico passa por inúmeras e constantes transformações, com isso, apresentam-se novas e diferentes situações a cada dia. Assim, o profissional de logística deve ser dinâmico e ter o apoio de um bom planejamento, em que seja possível entender quais são as tarefas prioritárias e o que deve ser deixado para outros momentos, a fim de não prejudicar os processos.

Dessa forma, é possível definir quais são as ações mais urgentes e, ao mesmo tempo, acompanhar as demandas e os serviços da equipe, contribuindo para a melhoria da gestão da empresa.

Ferramentas digitais para profissionais de logística

ERP (Enterprise Resource Planning)

Hoje, o ERP é a principal ferramenta de gestão empresarial, e também é capaz de operar em conjunto com outros softwares específicos na logística, que é o que acontece normalmente. 

Um  ERP permite monitorar processos cruciais dentro da empresa, como emissão de documentos, gestão de custos e despesas, cadastro de clientes e fornecedores, integração total de todos os setores, entre outras funcionalidades. Um dos grandes benefícios do ERP é permitir uma gestão ampla e global da empresa. Ou seja, que ele é capaz de abranger diferentes setores e integrá-los, do financeiro à logística, ou do RH às vendas.

CRM (Customer Relationship Management)

O CRM é o oposto do ERP, este é um tipo de tecnologia voltada, exclusivamente, para gerenciar o relacionamento da empresa com seus clientes. Na prática, essa ferramenta digital tem o objetivo de mensurar, analisar e monitorar as interações com o consumidor final, tornando possível, por exemplo, antecipar necessidades e desejos, criar novas estratégias de vendas, otimizar a rentabilidade do negócio e personalizar a captação de potenciais clientes.

As ferramentas de CRM, hoje, aproximam-se dos setores logísticos das empresas, certamente devido a percepção dos gestores em entender que o supply chain e a distribuição são etapas essenciais dentro das estratégias e metas de vendas, além de influenciar diretamente na experiência dos clientes.

Logo, podemos dizer que, apesar do CRM não ser uma tecnologia desenvolvida exclusivamente para o setor de logística, ela pode ser listada entre as principais ferramentas digitais para gestão de negócios e, dessa forma, considera a importância das cadeias de suprimentos em suas análises e seus resultados.

TMS (Transportation Management System)

O TMS, sigla para Transportation Management System, trata-se de um sistema de gestão voltado centralmente às atividades de transporte. O software é considerado indispensável para as rotinas de negócios que lidam com uma frota própria ou transportadoras.

Esta solução abrange diversas funções vantajosas, capazes de contribuir para o planejamento e otimização de processos logísticos. De modo geral, o software controla qualquer tipo de informação e tarefa relacionado ao transporte como:

  • gestão de frota;
  • otimização de carga e rotas;
  • auditoria de frete;
  • emissão de documentos e notas;
  • despacho e entregas;
  • entre outros.

Dessa maneira, através dele, com precisão,  a empresa percebe ganhos no seu dia a dia, por exemplo:

  • redução de custos;
  • aumento da visibilidade do negócio e de toda cadeia de transportes;
  • garantia da conformidade;
  • maior flexibilidade;
  • torna possível acompanhar os processos por meio de indicadores de desempenho, dando apoio às tomadas de decisão.

WMS (Warehouse Management System)

O foco do Warehouse Management System (WMS) é a gestão de armazéns e estoques, o software nada mais é que um sistema de logística que integra a cadeia de suprimentos (SCM – Supply Chain Management), e seu principal objetivo é o gerenciamento e a automatização de todos os processos logísticos que ocorrem em um armazém ou centro de distribuição. No fim, as equipes se tornam mais produtivas e diversas tarefas operacionais são aprimoradas. Entre suas tantas funcionalidades do WMS, podemos destacar:

  • inventário de materiais;
  • separação de pedidos (picking);
  • controle de portaria;
  • endereçamento de encomendas;
  • estocagem;
  • recebimento e averiguação de cargas;
  • embalagem, carregamento e expedição;
  • emissão de notas fiscais;
  • gestão do fluxo de informações administrativas;
  • entre outros. 

Com isso, houve uma revolução nos setores que demandam logística eficiente. Se antes o controle era feito manualmente, a partir dessa solução o próprio software assume total controle do estoque, desde o momento da chegada de um produto, até a etapa de expedição. O resultado? Diminuição de falhas nos processos logísticos e redução de custos, mas a lista não para por aí, além disso:

  • Otimização do tempo gasto;
  • Organização de todos os processos internos;
  • Controle da entrada e saída de produtos;
  • Planejamento de recursos;
  • Melhoria na comunicação;
  • Controle e abastecimento da linha de produção;

O sistema WMS na logística se conecta a um banco de dados, ali são registrados toda e qualquer movimentação que acontece dentro do armazém, tudo é mediado a partir do uso de códigos de barras, QR codes ou sensores automáticos. Algumas atividades realizadas pelo software, capaz de reduzir falhas importantes na logística:

  • Registra entrada e saída de mercadorias;
  • Atualizar o inventário com informações gerais sobre os produtos, como data de validade, peso, dimensões e número de lote;
  • Impulsiona a organização do estoque, com base na demanda, otimizando o espaço disponível;
  • Fornece relatórios atualizados sobre o status dos produtos no armazém.

Plataformas digitais

Atualmente, existem diversas plataformas digitais desenvolvidas para facilitar a gestão logística, em diferentes frentes do setor. O grande benefício dessas tecnologias é o funcionamento em nuvem, o que permite operá-las no modo online, de qualquer lugar ou hora, sem a necessidade de servidores ou softwares instalados nos computadores da empresa. 

A plataforma logística está em uma das novas tendências do mercado, afinal, na logística, supre todas necessidades do setor em armazenagem e gestão de estoque. 

Caso você seja dono de um e-commerce, de pequeno a grande porte, e sente dificuldade nesse processo, o momento perfeito de buscar por uma empresa de confiança para trabalhar em parceria com você é agora! Confira as principais vantagens de uma plataforma logística:

  1. Poder de negociação oriundo dos grandes volumes de carga, que podem gerar acordos vantajosos para o prestador de serviços;
  2. Utilização das áreas próprias da plataforma logística para estoque, diminuindo assim  assim o espaço necessário na própria planta do cliente;
  3. Alcance maior na cadeia de distribuição, a possibilidade de realização de transporte multimodal/intermodal, o que contribui para a diminuição dos custos logísticos, assim como no balanceamento da matriz de transportes;
  4.  Proximidade de estruturas de apoio e a possibilidade de exploração de inúmeras alternativas no âmbito de terceiras partes que estão envolvidas no serviço
  5. Geração imediata de empregos na região de operação da plataforma logística.

A Pier 8 pode ajudar você nessa etapa importante a partir das soluções em logísticas para e-commerce! Entre em contato através do formulário , podemos tirar todas suas dúvidas! 


Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?