Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
04
06
2021

Passo a passo para montar uma cadeia de suprimentos moderna

Tag
logística

Pesquisas apontam dados importantíssimos para os negócios modernos: 70% das empresas têm a visibilidade da cadeia de suprimentos a nível crítico. Como alterar isso? 

Antes de qualquer coisa a cadeia de suprimentos, ou supply chain,  é um conceito que faz parte do dia a dia dos profissionais da logística, pode ser compreendida como um conjunto de processos, empresas, pessoas, atividades e recursos que movimentam todo o regime de produção de um negócio. Na prática, faz um elo entre empresas, fornecedores e consumidores finais, garantindo que todos os processos sejam feitos corretamente. 

No entanto, para a cadeia de suprimentos ser montada da maneira correta é também preciso entender que a produtividade na logística é fator fundamental e está totalmente relacionada à visibilidade de um negócio. 

Empresas que têm a visibilidade inadequada da cadeia de suprimentos podem ter sistemas de controle logístico ineficazes, ou muitas das vezes falhos e com grandes espaços de tempo no repasse da informação.

Um levantamento recente de logística também apontou que 13% a 35% das cargas acabam não correspondem aos requisitos de qualidade exigidos. Logo, deve-se acreditar que para corrigir e reparar esses dados, a conectividade e compartilhamento de informações em tempo real são aspectos fundamentais.  

Passo a passo para montar uma Supply Chain moderna

Dinamismo

É necessário reconhecer que o mundo está mais dinâmico, o mercado e o consumidor contemporâneo são ávidos por resultados rápidos. Diante disso, a cadeia de suprimentos também deve participar desse ritmo, pois apenas uma operação mais ágil é capaz de se adaptar às mudanças e às novas exigências do público.

Mas, vale lembrar que não se trata somente de mudar a forma como os produtos são entregues e sim de reagir aos problemas de forma rápida e inteligente, sem perder as oportunidades que o dinamismo pode gerar.

Tecnologia como estratégia de negócio

A pandemia deixou evidente que a tecnologia é a grande aliada das empresas modernas, mais que isso, tem um papel fundamental no aumento da eficiência da cadeia de suprimentos.

No mercado atual existem diversos softwares e recursos tecnológicos para simplificar a execução dos processos logísticos e torná-los mais rápidos e seguros.

O aproveitamento desses benefícios, por parte dos gestores, exige uma análise profunda das necessidades do negócio e parcerias com bons fornecedores de tecnologia. Na prática, prestando atenção nesses cuidados é possível modernizar a rede de suprimentos e alcançar resultados ainda mais impactantes para seu negócio.

Preocupação com sustentabilidade

Dar atenção ao meio ambiente e temas de sustentabilidade aponta que seu negócio compreende a importância de reduzir danos, certamente que parte do que for dito deve ser aplicado como estratégias.

Na cadeia de suprimentos existem várias atividades que podem se tornar mais sustentáveis — se dedicar nesta evolução dos processos logísticos é uma característica marcante dessa nova fase de mercado.

Algumas práticas podem estar voltadas desde a eliminar desperdícios ao uso de equipamentos mais eficientes e menos poluentes, adotando posturas ativas contra a destruição do meio ambiente.

Inovação

É impossível falar em cadeia de suprimentos moderna e não falar de inovação. Afinal, não existe maneira de evoluir e se destacar no mercado atual sem adotar uma gestão inovadora, que seja atenta às tendências.

Inovar na logística é o segredo para alcançar eficiência na supply chain, para isso, dê atenção a práticas como monitorar os resultados, observar os movimentos do mercado, conhecer as demandas do negócio e estar aberto a novas formas de solucionar antigos problemas.

Uso de dados qualificados

Hoje, os dados são a coluna cervical de um negócio, eles são ativos valiosos dentro de uma empresa. Dessa forma, não há como negar que uma empresa que atua com base em dados e informações atualizadas está um passo à frente de seus competidores e consegue crescer de maneira sólida e duradoura. Você busca consolidar sua marca no mercado? 

Então esse é o caminho!

As cadeias de suprimentos modernas devem ser orientadas pelos dados — na prática, isso significa que é preciso estar atento a todas as fontes de informações disponíveis para que se tenha uma visão cada vez mais abrangente das atividades executadas.

A análise precisa de dados torna possível que o gestor aprimore seus processos de forma focada, conhecendo suas falhas e potenciais de forma clara e fundamentada, as correções são aplicadas com mais eficiência.

Dicas para implementar a visibilidade da cadeia de suprimentos

Para melhorar o desempenho em torno da visibilidade da cadeia de suprimentos, investimentos em tecnologia tem tirado diversos negócios do sufoco e repercutido no aumento da produtividade na cadeia de suprimentos.

Apesar dos desafios, há constantes investimentos de tecnologia na área logística, além da logística 4.0, muitas inovações têm chegado ao mercado e tornado empresas mais competitivas. São soluções que têm como objetivo aumentar a produtividade e o faturamento dos negócios, bem como diminuir seus processos manuais.

Na logística, muitas empresas usam a capacidade de Transporte de forma inadequada, com isso, há um impacto negativo na sua eficiência. Entretanto, com o auxílio de câmeras 3D em estações de recarga e com software adequado de análise de informações, as empresas podem coletar e analisar diversos dados sobre o processo de carregamento, etapa do Transporte, e obter importantes métricas de espaço e velocidade, taxa de enchimento e técnicas de carregamento utilizadas pelos funcionários. 

Assim, quando o sistema detecta erros ou ineficiências no processo, uma notificação é encaminhada ao administrador logístico, que a supervisiona através de um tablet ou de sua mesa.

Tendo essas informações em mãos, o supervisor pode intervir. Por exemplo, melhorando o treinamento de seus funcionários e, assim, aumentar a qualidade do processo de carregamento e a eficiência da frota. O código de barras para o processo de armazenagem também está inserido na lógica da internet das coisas, e estes são alguns exemplos de como a IoT funciona nas empresas conectadas. 

Solução em logística a partir do conceito de Internet das Coisas

Para finalizar, a Internet das Coisas possui uma série de aplicações interessantes que auxiliam a revolucionar o setor logístico das empresas. As organizações que optarem por aplicar o conceito em seus negócios podem ter um aumento de produtividade significativo. Assim como maior controle e melhor gestão das questões internas do negócio em longo prazo.

Essa já é uma realidade, sobretudo nos setores empresarial e industrial. Há diversos exemplos que podem ser citados, tais como:

  • sensores em máquinas para mensurar produtividade;
  • sensores no setor fabril, que indicam o momento de reposição de insumos;
  • uso da Internet das Coisas para controle de estoques;
  • uso de lâmpadas inteligentes como modo de economizar com energia elétrica, entre outros.

Digitação da cadeia de suprimentos: visibilidade e análise de dados 

Na logística, a cadeia de suprimentos é considerada resiliente. Diante disso, é fundamental ter a visibilidade da cadeia de ponta a ponta, pois só assim será possível entender o impacto da interrupção desse processo. 

A digitalização entra nesse momento! Para alcançar essa visibilidade de maneira estratégica e assertiva, é preciso abandonar velhas práticas dentro dos negócios, como o uso de papel. A tecnologia aliada a logística permite o aprimoramento por meio de análises avançadas que exigem, principalmente, dados abrangentes, claros, consistentes e atuais da cadeia de suprimentos.

Automação logística é capaz de otimizar a cadeia de suprimentos

Com a crise atual, aprendemos que todos os processos podem mudar do dia para a noite. Os tempos exigem novas soluções para sobreviver às interrupções na cadeia de suprimentos, dentro disso, a velocidade é crucial. É preciso rapidez para:

  • identificar a interrupção da cadeia;
  • analisar os dados disponíveis;
  • obter a melhor resposta dessa etapa logística;
  • executar as ações pertinentes. 

A partir da digitalização ficará muito mais prático tomar essas ações de forma rápida, afinal, o uso de ferramentas que fornecem atualizações críticas, mudanças de tendência, alertas e execução de tomada de decisão e ação já é uma realidade. 

O sistema WMS, por exemplo, é o mais indicado para indústrias e empresas modernas, pois além de trazer mais produtividade e agilidade nos processos logísticos internos, também oferece dados em tempo real a respeito do que está acontecendo na operação, notificando automaticamente quando acontece algo ‘’fora do normal’’. É importante para reduzir os esforços de sua equipe na hora analisar dados, o resultado é que decisões assertivas são tomadas

A automação logística possibilita que sistemas de gestão e outras ferramentas que fazem com que os processos sejam executados de maneira automática. E assim, elimina-se — ou diminui-se de forma considerável— a necessidade de trabalhos e controles manuais.

1. Monitoramento do processo logístico

Com o uso de sistemas como o TMS (ferramenta de controle no gerenciamento de transporte) é possível monitorar informações sobre o frete, rastreamento de mercadorias, planejamento das rotas entre outras tarefas relacionadas aos processos de logística. Este recurso, além de melhorar a qualidade do serviço, pode exterminar com os erros na gestão da cadeia de suprimentos.

2. Redução de custos

A partir de um melhor aproveitamento de estoque, sistemas de gerenciamento e equipamentos que eliminam o esforço físico, é possível ter uma redução de custos operacionais considerável, o que permite que a empresa faça uma boa economia.

3. Oportunidades em áreas estratégicas

Apesar da tecnologia dispensar alguns serviços operacionais, antes realizados por colaboradores, a automação logística é capaz de gerar mais oportunidades aos funcionários nas áreas com funções mais estratégicas como: pesquisa, desenvolvimento de produtos e gestão de equipes.

4. Segurança para o colaborador

Os recursos que permitam a automação logística de armazéns e em outras atividades operacionais são capazes de garantir mais segurança para as pessoas, pois reduzem de forma significativa os riscos físicos associados às tarefas que exponham os empregados às lesões.

5. Monitoramento de desempenho

Os sistemas de avaliação de desempenho e competências possibilitam que a liderança de cada área identifique a queda de produtividade e as falhas em alguns processos gerenciais, administrativos e operacionais. E mais que isso, os supervisores e o RH contam com este tipo de tecnologia para o suporte na tomada de decisão para demissões e promoções dos funcionários.

6. Integração dos processos

O uso de ferramentas que auxiliem na automação logística garante a integração nos processos, permitindo que o fluxo das atividades seja otimizada de modo mais rápido e eficiente. Além desses benefícios, a interligação dos processos contribui para que gestores tenham uma visão sistêmica dos processos para a tomada de decisões.

7. Controle de estoques

O uso de softwares de gestão de estoque na cadeia de suprimentos torna possível controlar com maior precisão as entradas e saídas de insumos, dessa forma, garante que a disponibilidade dos itens acompanhe a demanda para a comercialização, evitando possíveis faltas e também desperdícios.

8. Maior índice de produtividade

Recursos tecnológicos, como sistemas de gerenciamento nos processos e ferramentas de automatização logística, possibilitam o alcance de maiores índices de produtividade e qualidade. Este ponto é crucial na capacidade de atender grandes demandas e atingir metas desafiadoras.

9. Fidelização dos clientes

Empresas que consigam trabalhar com mais eficiência nos processos poderá direcionar seus esforços no que é de fato mais importante para o negócio, ou seja, o cliente.

O ganho de tempo para estudar as necessidades e desejos de seus consumidores possibilita que as empresas façam pesquisas de desenvolvimento de produtos e serviços, garantindo assim a melhoria na qualidade das mercadorias e consequentemente na experiência de seus consumidores.

O uso de inovações, novas tecnologias e modos de fazer em rotinas produtivas auxilia a potencializar resultados e tornar o processo logístico mais eficiente. 

Entre em contato! Temos soluções em logística para seu negócio. 





Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
logística

Passo a passo para montar uma cadeia de suprimentos moderna

Pesquisas apontam dados importantíssimos para os negócios modernos: 70% das empresas têm a visibilidade da cadeia de suprimentos a nível crítico. Como alterar isso? 

Antes de qualquer coisa a cadeia de suprimentos, ou supply chain,  é um conceito que faz parte do dia a dia dos profissionais da logística, pode ser compreendida como um conjunto de processos, empresas, pessoas, atividades e recursos que movimentam todo o regime de produção de um negócio. Na prática, faz um elo entre empresas, fornecedores e consumidores finais, garantindo que todos os processos sejam feitos corretamente. 

No entanto, para a cadeia de suprimentos ser montada da maneira correta é também preciso entender que a produtividade na logística é fator fundamental e está totalmente relacionada à visibilidade de um negócio. 

Empresas que têm a visibilidade inadequada da cadeia de suprimentos podem ter sistemas de controle logístico ineficazes, ou muitas das vezes falhos e com grandes espaços de tempo no repasse da informação.

Um levantamento recente de logística também apontou que 13% a 35% das cargas acabam não correspondem aos requisitos de qualidade exigidos. Logo, deve-se acreditar que para corrigir e reparar esses dados, a conectividade e compartilhamento de informações em tempo real são aspectos fundamentais.  

Passo a passo para montar uma Supply Chain moderna

Dinamismo

É necessário reconhecer que o mundo está mais dinâmico, o mercado e o consumidor contemporâneo são ávidos por resultados rápidos. Diante disso, a cadeia de suprimentos também deve participar desse ritmo, pois apenas uma operação mais ágil é capaz de se adaptar às mudanças e às novas exigências do público.

Mas, vale lembrar que não se trata somente de mudar a forma como os produtos são entregues e sim de reagir aos problemas de forma rápida e inteligente, sem perder as oportunidades que o dinamismo pode gerar.

Tecnologia como estratégia de negócio

A pandemia deixou evidente que a tecnologia é a grande aliada das empresas modernas, mais que isso, tem um papel fundamental no aumento da eficiência da cadeia de suprimentos.

No mercado atual existem diversos softwares e recursos tecnológicos para simplificar a execução dos processos logísticos e torná-los mais rápidos e seguros.

O aproveitamento desses benefícios, por parte dos gestores, exige uma análise profunda das necessidades do negócio e parcerias com bons fornecedores de tecnologia. Na prática, prestando atenção nesses cuidados é possível modernizar a rede de suprimentos e alcançar resultados ainda mais impactantes para seu negócio.

Preocupação com sustentabilidade

Dar atenção ao meio ambiente e temas de sustentabilidade aponta que seu negócio compreende a importância de reduzir danos, certamente que parte do que for dito deve ser aplicado como estratégias.

Na cadeia de suprimentos existem várias atividades que podem se tornar mais sustentáveis — se dedicar nesta evolução dos processos logísticos é uma característica marcante dessa nova fase de mercado.

Algumas práticas podem estar voltadas desde a eliminar desperdícios ao uso de equipamentos mais eficientes e menos poluentes, adotando posturas ativas contra a destruição do meio ambiente.

Inovação

É impossível falar em cadeia de suprimentos moderna e não falar de inovação. Afinal, não existe maneira de evoluir e se destacar no mercado atual sem adotar uma gestão inovadora, que seja atenta às tendências.

Inovar na logística é o segredo para alcançar eficiência na supply chain, para isso, dê atenção a práticas como monitorar os resultados, observar os movimentos do mercado, conhecer as demandas do negócio e estar aberto a novas formas de solucionar antigos problemas.

Uso de dados qualificados

Hoje, os dados são a coluna cervical de um negócio, eles são ativos valiosos dentro de uma empresa. Dessa forma, não há como negar que uma empresa que atua com base em dados e informações atualizadas está um passo à frente de seus competidores e consegue crescer de maneira sólida e duradoura. Você busca consolidar sua marca no mercado? 

Então esse é o caminho!

As cadeias de suprimentos modernas devem ser orientadas pelos dados — na prática, isso significa que é preciso estar atento a todas as fontes de informações disponíveis para que se tenha uma visão cada vez mais abrangente das atividades executadas.

A análise precisa de dados torna possível que o gestor aprimore seus processos de forma focada, conhecendo suas falhas e potenciais de forma clara e fundamentada, as correções são aplicadas com mais eficiência.

Dicas para implementar a visibilidade da cadeia de suprimentos

Para melhorar o desempenho em torno da visibilidade da cadeia de suprimentos, investimentos em tecnologia tem tirado diversos negócios do sufoco e repercutido no aumento da produtividade na cadeia de suprimentos.

Apesar dos desafios, há constantes investimentos de tecnologia na área logística, além da logística 4.0, muitas inovações têm chegado ao mercado e tornado empresas mais competitivas. São soluções que têm como objetivo aumentar a produtividade e o faturamento dos negócios, bem como diminuir seus processos manuais.

Na logística, muitas empresas usam a capacidade de Transporte de forma inadequada, com isso, há um impacto negativo na sua eficiência. Entretanto, com o auxílio de câmeras 3D em estações de recarga e com software adequado de análise de informações, as empresas podem coletar e analisar diversos dados sobre o processo de carregamento, etapa do Transporte, e obter importantes métricas de espaço e velocidade, taxa de enchimento e técnicas de carregamento utilizadas pelos funcionários. 

Assim, quando o sistema detecta erros ou ineficiências no processo, uma notificação é encaminhada ao administrador logístico, que a supervisiona através de um tablet ou de sua mesa.

Tendo essas informações em mãos, o supervisor pode intervir. Por exemplo, melhorando o treinamento de seus funcionários e, assim, aumentar a qualidade do processo de carregamento e a eficiência da frota. O código de barras para o processo de armazenagem também está inserido na lógica da internet das coisas, e estes são alguns exemplos de como a IoT funciona nas empresas conectadas. 

Solução em logística a partir do conceito de Internet das Coisas

Para finalizar, a Internet das Coisas possui uma série de aplicações interessantes que auxiliam a revolucionar o setor logístico das empresas. As organizações que optarem por aplicar o conceito em seus negócios podem ter um aumento de produtividade significativo. Assim como maior controle e melhor gestão das questões internas do negócio em longo prazo.

Essa já é uma realidade, sobretudo nos setores empresarial e industrial. Há diversos exemplos que podem ser citados, tais como:

  • sensores em máquinas para mensurar produtividade;
  • sensores no setor fabril, que indicam o momento de reposição de insumos;
  • uso da Internet das Coisas para controle de estoques;
  • uso de lâmpadas inteligentes como modo de economizar com energia elétrica, entre outros.

Digitação da cadeia de suprimentos: visibilidade e análise de dados 

Na logística, a cadeia de suprimentos é considerada resiliente. Diante disso, é fundamental ter a visibilidade da cadeia de ponta a ponta, pois só assim será possível entender o impacto da interrupção desse processo. 

A digitalização entra nesse momento! Para alcançar essa visibilidade de maneira estratégica e assertiva, é preciso abandonar velhas práticas dentro dos negócios, como o uso de papel. A tecnologia aliada a logística permite o aprimoramento por meio de análises avançadas que exigem, principalmente, dados abrangentes, claros, consistentes e atuais da cadeia de suprimentos.

Automação logística é capaz de otimizar a cadeia de suprimentos

Com a crise atual, aprendemos que todos os processos podem mudar do dia para a noite. Os tempos exigem novas soluções para sobreviver às interrupções na cadeia de suprimentos, dentro disso, a velocidade é crucial. É preciso rapidez para:

  • identificar a interrupção da cadeia;
  • analisar os dados disponíveis;
  • obter a melhor resposta dessa etapa logística;
  • executar as ações pertinentes. 

A partir da digitalização ficará muito mais prático tomar essas ações de forma rápida, afinal, o uso de ferramentas que fornecem atualizações críticas, mudanças de tendência, alertas e execução de tomada de decisão e ação já é uma realidade. 

O sistema WMS, por exemplo, é o mais indicado para indústrias e empresas modernas, pois além de trazer mais produtividade e agilidade nos processos logísticos internos, também oferece dados em tempo real a respeito do que está acontecendo na operação, notificando automaticamente quando acontece algo ‘’fora do normal’’. É importante para reduzir os esforços de sua equipe na hora analisar dados, o resultado é que decisões assertivas são tomadas

A automação logística possibilita que sistemas de gestão e outras ferramentas que fazem com que os processos sejam executados de maneira automática. E assim, elimina-se — ou diminui-se de forma considerável— a necessidade de trabalhos e controles manuais.

1. Monitoramento do processo logístico

Com o uso de sistemas como o TMS (ferramenta de controle no gerenciamento de transporte) é possível monitorar informações sobre o frete, rastreamento de mercadorias, planejamento das rotas entre outras tarefas relacionadas aos processos de logística. Este recurso, além de melhorar a qualidade do serviço, pode exterminar com os erros na gestão da cadeia de suprimentos.

2. Redução de custos

A partir de um melhor aproveitamento de estoque, sistemas de gerenciamento e equipamentos que eliminam o esforço físico, é possível ter uma redução de custos operacionais considerável, o que permite que a empresa faça uma boa economia.

3. Oportunidades em áreas estratégicas

Apesar da tecnologia dispensar alguns serviços operacionais, antes realizados por colaboradores, a automação logística é capaz de gerar mais oportunidades aos funcionários nas áreas com funções mais estratégicas como: pesquisa, desenvolvimento de produtos e gestão de equipes.

4. Segurança para o colaborador

Os recursos que permitam a automação logística de armazéns e em outras atividades operacionais são capazes de garantir mais segurança para as pessoas, pois reduzem de forma significativa os riscos físicos associados às tarefas que exponham os empregados às lesões.

5. Monitoramento de desempenho

Os sistemas de avaliação de desempenho e competências possibilitam que a liderança de cada área identifique a queda de produtividade e as falhas em alguns processos gerenciais, administrativos e operacionais. E mais que isso, os supervisores e o RH contam com este tipo de tecnologia para o suporte na tomada de decisão para demissões e promoções dos funcionários.

6. Integração dos processos

O uso de ferramentas que auxiliem na automação logística garante a integração nos processos, permitindo que o fluxo das atividades seja otimizada de modo mais rápido e eficiente. Além desses benefícios, a interligação dos processos contribui para que gestores tenham uma visão sistêmica dos processos para a tomada de decisões.

7. Controle de estoques

O uso de softwares de gestão de estoque na cadeia de suprimentos torna possível controlar com maior precisão as entradas e saídas de insumos, dessa forma, garante que a disponibilidade dos itens acompanhe a demanda para a comercialização, evitando possíveis faltas e também desperdícios.

8. Maior índice de produtividade

Recursos tecnológicos, como sistemas de gerenciamento nos processos e ferramentas de automatização logística, possibilitam o alcance de maiores índices de produtividade e qualidade. Este ponto é crucial na capacidade de atender grandes demandas e atingir metas desafiadoras.

9. Fidelização dos clientes

Empresas que consigam trabalhar com mais eficiência nos processos poderá direcionar seus esforços no que é de fato mais importante para o negócio, ou seja, o cliente.

O ganho de tempo para estudar as necessidades e desejos de seus consumidores possibilita que as empresas façam pesquisas de desenvolvimento de produtos e serviços, garantindo assim a melhoria na qualidade das mercadorias e consequentemente na experiência de seus consumidores.

O uso de inovações, novas tecnologias e modos de fazer em rotinas produtivas auxilia a potencializar resultados e tornar o processo logístico mais eficiente. 

Entre em contato! Temos soluções em logística para seu negócio. 





Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?