Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
12
07
2020

O que é logística do e-commerce e como ela deve funcionar

e-commerce
e-commerce brasileiro
logística

Logística trata-se do processo de planejamento da distribuição de um produto. Esse processo envolve diversas etapas que, quando bem executadas, positivam a percepção do cliente com relação à empresa.


Se não há uma boa logística, é provável que clientes fiquem insatisfeitos com a experiência de compra do seu Ecommerce e não vão recomendar para outros possíveis clientes em potencial.  


Nesse sentido, você consegue enxergar a importância em otimizar o processo de entrega e oferecer uma boa experiência é capaz de aumentar a chance do seu cliente retornar para comprar mais, não é mesmo?


Um sistema de logística eficiente é aquele no qual o produto chega ao cliente no menor tempo possível, gerando assim o mínimo de gastos. Nesse sentido: mais rápido e mais barato. Essa é a missão de um gestor ou dono de negócios.


Simultaneamente a isso, esse também é o maior desafio. É um tema para o qual a busca por solução nunca chega ao fim, porque sempre há uma melhor forma de entregar para o cliente. E, quando encontra uma forma eficiente, é preciso também também alinhar isso aos custos cabíveis. 


A Amazon é um bom exemplo aqui. Afinal, ela investe pesado em soluções logísticas para a empresa e que até companhias aéreas estão vendo neste mercado uma oportunidade de lucro. 


Agora você já entender o que é a logística, então agora é o momento de conhecer as etapas que fazem ela funcionar bem. Lembre-se também que mesmo infoprodutos precisam de uma estratégia logística. Neste caso, ao invés de pensar em estoque físico, vale pensar em armazenamento, hospedagem, sistema de entrega, entre outros aspectos. 

Como funciona a Logística de um Ecommerce 

O que é logística do e-commerce e como ela deve funcionar

1- Compra de produtos 

A logística do e-commerce se inicia com a compra dos produtos que serão vendidos. O vendedor busca os produtos que deseja vender – ou manda produzir produtos próprios -, faz a montagem do estoque e arca com os custos iniciais. 


Essa etapa deve ser realizada com bastante cuidado, afinal, para manter o armazenamento abastecido, você precisa planejar e calcular a média de vendas que o seu negócio tem para repor o estoque quando necessário.


Quando o negócio estiver rolando, é algo que vai ter mais clareza. Dessa forma, poderá observar quais os produtos que mais vendem, os que menos vendem, o que atraem os clientes (produto estrela) e o que não pode faltar de maneira nenhuma.

2- Armazenamento e Estoque 

Com os produtos em mãos, é o momento de pensar em armazenagem, ou seja, um local seguro e de fácil acesso. Isso vai fazer você economizar tempo, agilizando cada vez mais o processo de entrega


É possível fazer o armazenamento dentro da sua própria casa – se você estiver começando, e é isso mesmo que indicamos -, empresa ou alugar outro espaço para guardar o estoque. Lembre-se: quanto mais acessível for o lugar, mais tempo você ganha.  


Se você está começando no Ecommerce, é provável que seu estoque não tenha grande volume, dessa maneira é mais fácil de gerenciar a chegada e saída dos produtos.

Após organizar o armazenamento, você terá um estoque com todos os produtos prontos para serem entregues.


É importante pensar também no posicionamento dos pacotes dentro do estoque. Assim, pense que os produtos precisam estar bem posicionados para evitar perda e/ou desperdício dos produtos.


Dica: se você vende produtos sob demanda, é essencial garantir que toda a sua matéria-prima esteja no estoque. Ou seja: se você estiver pintando um quadro, não pode deixar faltar tinta e tela, não é mesmo? E assim por diante. 

3- Contato com o fornecedor

O que é logística do e-commerce e como ela deve funcionar

Ser parceiro de um bom fornecedor é fundamental, afinal, é necessário controlar a saída e entrada de produtos, além do abastecimento regular do estoque. 


O fornecedor deve estar alinhado com o que está entrando e saindo no seu negócio, para então não haver desperdícios e questões do gênero, principalmente para não ficar com excedentes ou estoque parado, até porque poderia ter algo mais interessante ali. 


Dessa forma, é importante entrar em contato com o fornecedor e pedir para ele não enviar mais produtos, no caso de situações como a de cima, pois você não tem espaço. Isso pode perturbar alguns fornecedores, porque vai acabar com a previsibilidade deles, entretanto, se tiverem um bom relacionamento, poderão entrar num acordo que trará benefícios para ambos os lados.


Além disso, o contato próximo com o fornecedor também é fundamental para alinhar data de entrega, conseguir melhores condições de pagamento, movimentação de produto, entre outras questões relacionados a esse ponto da logística. 

4- Embalagem das Encomendas

É fundamental que os produtos estejam embalados corretamente para evitar qualquer imprevisto, como caixas rasgadas e objetos quebrados. 


Pequenos e médios empresários costumam separar um espaço no escritório – ou a mesa de casa – para montar as embalagens. Você pode armazenar as caixas e sacolas desmontadas para ocupar menos espaço e só fazer a montagem quando for enviar o produto. Nessas horas, o recomendado é que você tenha dois ou três tipos de caixas com tamanhos diferentes, fita adesiva e papel específico para embalagem. 


Se a o produto for pequeno e não preencher nenhuma das caixas que você tem, tenha por perto algo para preencher os espaços vazio (isopor, celofane picado, plástico bolha…). Isso é importante para evitar que o produto quebre durante o transporte.

5- Entrega dos produtos 

Quando você for fazer a distribuição e entrega, é essencial levar em consideração desde a retirada do pacote do estoque até o caminho que o produto irá percorrer para chegar ao destino final. 


Nesta etapa você precisa analisar questões como:


  • Qual o melhor meio de transporte para agilizar a entrega dos seus produtos; 
  • Melhor rota para o pacote percorrer;
  • Controlar a data de saída e a estimativa de chegada;
  • Calcular imprevistos e zelar a segurança do pacote;
  • Entregar ao cliente de maneira rápida e eficiente.


Lembre-se: se você utilizar o Correios ou outra transportadora terceirizada, como é de costume no Brasil nos últimos anos, salve o código de rastreio e faça o acompanhamento. Além disso, é sempre bom enviar esse código para o cliente, assim ele fica mais tranquilo sobre a entrega do produto e pode acompanhar. Não se esqueça que a experiência do cliente conta muito para o sucesso do seu negócio. 

Logística Reversa: prepare-se para os imprevistos

O que é logística do e-commerce e como ela deve funcionar

Muitas vezes, mesmo com uma logística de entrega eficaz e bons parceiros, alguns imprevistos podem acontecer. Por exemplo, seu cliente pode não ter recebido o que estava esperando e opte por devolver o produto. 


É uma situação desconfortável, algo que acontece com frequência com produtos vendidos pela internet, além de ser um direito garantido por lei (o consumidor tem até 7 dias a partir da data de recebimento para devolver o produto, sem custos). Aqui, nesse sentido, sugerimos que você prepare para estas situações e tente ao máximo melhorar a experiência do cliente com a sua marca: é aqui que entra a Logística Reversa

A logística reversa conta pontos para você

De maneira clara, a logística reversa uma um procedimento de devolução da mercadoria, sem complicações. Diversas transportadores fazem esse serviço sem custo para o cliente – inclusive os Correios. Nestes casos, quem arca com o valor da devolução é o vendedor.


Cumprir suas promessas e atender às necessidades dos clientes é fundamental para criar uma boa experiência de compra e fidelizá-los. Dessa forma, a logística está mais do que envolvida nisso. 


A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio! Preencha o formulário, vamos bater um papo! 

Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?