Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
28
04
2021

O que é gestão logística?

Tag
gestão
gestão de logística
logística

Os dias tem sido desafiadores para todos que estão no mercado. No entanto, ao longo dos últimos anos, com altos e baixos na economia brasileira e mundial, conseguimos entender algumas maneiras de se preparar para desaceleração. Essas são formas de evitar que seu negócio e você percam dinheiro durante esses períodos, a gestão logística atua desse modo. Auxilia na tomada de decisões em momentos de instabilidade. 

Como a gestão logística pode auxiliar na crise econômica

A gestão logística reúne um conjunto de atividades que integram a cadeia logística de um negócio e envolvem:

  • Recebimento e conferência dos produtos ou insumos;
  • Estocagem;
  • Movimentação dos produtos para a preparação do pedido (picking);
  • Atuação das transportadoras, no caso de empresas que são encarregadas pelas entregas;
  • Rastreamento dos pedidos enviados;
  • Gerenciamento das entregas.

Os processos logísticos são responsáveis pelo planejamento e controle do armazém e do fluxo das mercadorias, assim como gerenciam todas as informações relacionadas a elas, desde o ponto de partida até o ponto de destino. A partir do rastreamento dos pedidos, por exemplo, o próprio cliente pode acompanhar a jornada de sua encomenda. Acompanhe agora como a gestão logística pode te dar um apoio para se diferenciar no mercado competitivo. 

1 – Diminuir a concentração de fornecedores

Com o crescimento desenfreado do Coronavírus pelo mundo e, sobretudo, na China – epicentro da doença -, a produção de matéria-prima diminui a cada dia e a importação de produtos reduziu na mesma velocidade.

E como isso reflete na economia brasileira?

No Brasil, a maioria das pessoas tem apenas um fornecedor e esse único fornecedor, geralmente, é de origem chinesa. Isso acontece especialmente com quem faz dropshipping.

O resultado é que, em momentos como esse, a economia e situação do país onde concentra os fornecedores impacta diretamente no negócio. Por esta razão, é essencial que a sua empresa não dependa apenas de um fornecedor. O ideal é que você tenha mais opções de fornecedores – de preferência, em outras localidades – e diversifique por produto e por categoria.

Isso é válido para qualquer tipo de crise!

Portanto, mapeie outros fornecedores da mesma categoria de produtos, porém de regiões diferentes. Assim, você não correrá o risco de não realizar vendas em períodos difíceis.

2 – Diminuir a concentração de produtos

Outra coisa que costuma acontecer é a concentração de mais da metade do faturamento em apenas um produto ou uma categoria específica. Isso não é saudável para o seu negócio em momentos de crise.

Esse produto pode sofrer um reajuste alto ou você pode ficar sem matéria-prima para a construção deste produto. Nessas duas situações, você vai sentir forte impacto nas finanças do negócios.

Então é bom que preveja situações como essa e se prepare.

Diversifique o seu catálogo de produtos, seja na variedade de produtos em si ou nas categorias em geral.

Isso não quer dizer que você tem que investir em um produto totalmente diferente do seu nicho… Busque por algo que tenha ligação, mas que seja uma opção diferente para não depender apenas de um.

3 – Preservar o caixa do seu negócio

Para se precaver da instabilidade nas finanças, uma dica é preservar o caixa da sua empresa. Até o momento, o mercado apostava num momento positivo para os investimentos e muitas pessoas estavam se preparando para isso.

Mesmo que você esteja focado em investimento a longo prazo, recomendamos que não invista durante uma crise econômica.

Afinal, o mercado financeiro está instável e os números variam muito.

Para você ter uma ideia, recentemente a bolsa de valores brasileira paralisou as negociações pela segunda vez na mesma sessão. Esse é o segundo “circuit breaker”, nome que se dá para o sistema que interrompe os negócios automaticamente quando a queda supera 15%.

Isso tudo devido aos impactos do Coronavírus no mercado financeiro global.

Portanto, antes de fazer grandes investimentos, saiba o que está acontecendo no mercado e seja cauteloso. Não se apresse e tome decisões precipitadas em períodos como esse.

Preze pela liquidez do seu negócio, guardando o dinheiro em caixa e esperando a oportunidade certa.

Isso não quer dizer que você terá que dar passos para trás e retroceder o negócio, mas é importante desacelerar os processos de investimento…

Entenda o cenário atual, pois, desta forma, você consegue sair de uma crise mais fortalecida e sem grandes prejuízos.

4- Fluxo de caixa positivo

O fluxo de caixa é a média entre as saídas e entradas de dinheiro do caixa da empresa. Em momentos de crise econômica, o fluxo de caixa deve ser prioridade.

Você deve manter um fluxo positivo para ter maior tranquilidade e manter o funcionamento do seu negócio constante (veja aqui como manter um fluxo de caixa positivo)

Com o fluxo de caixa positivo, você terá um ótimo capital de giro para sobreviver nos períodos de crise econômica.

O que acontece quando você não tem a Gestão Logística em tempo real?

1. Tomada de decisões é demorada

A falta de indicadores de logística em tempo real impede a agilidade na tomada de decisão, o que pode gerar diversas consequências negativas.  Da falta de entendimento global e controle das operações por parte do gestor, até problemas mais conhecidos como o atraso na entrega.

Quando a empresa não é notificada sobre um imprevisto durante o trajeto do entregador, como falha mecânica no transporte ou até por não ter encontrado o cliente no endereço, não é possível orientá-lo sobre como proceder.

Dessa maneira, o entregador terá que retornar ao centro de distribuição com o pedido do cliente e fazer uma nova tentativa de entrega. Esse processo gera insatisfação para o cliente, transtornos e custos para a empresa.

Sistema de gestão de entregas que apresenta um dashboard com informações atualizadas sobre os status de entrega e outros indicadores. 

2. Gastos elevados com pessoal

A falta de um recurso que faça o monitoramento de maneira automática demanda que a empresa invista em mais profissionais para fazer o acompanhamento dos status de entregas e ocorrências. A contratação resulta em mais custos para o negócio.

Por outro lado, tarefas manuais podem ser demoradas e estão sujeitas a falhas humanas, que podem ser minimizadas quando são automatizadas.

3. Falhas no atendimento ao cliente

A falha no atendimento ao cliente pode acabar sendo mais um resultado negativo dos dois impactos destacados acima.

Vamos a um exemplo: imagine que sua empresa não acompanha indicadores em tempo real e não sabe que determinada entrega está atrasada.

Mesmo tendo mais funcionários trabalhando, pode ser difícil dar conta de todas as cobranças em relação aos pedidos. Sendo que é preciso entrar em contato com o motorista para só depois repassar essa informação, a fim de que ela chegue até o cliente final que já não está com paciência com a falta de transparência na entrega de sua encomenda.

Quando a comunicação não é automatizada, o tempo de resposta ao cliente é maior – o que acaba causando transtornos. Entretanto, isso ocorre quando o cliente consegue contato imediato. 

Interferências, linhas ocupadas ou profissionais que não estão em seus postos de trabalho podem fazer com que o atendimento leve ainda mais tempo para ser realizado.

Mais que isso, a empresa pode tentar contato com o cliente para alterar a data da entrega ou informar sobre um atraso e não conseguir. 

Logística e tecnologia caminham juntas, sobretudo nos últimos anos, o setor logístico se desenvolveu de maneira considerável no Brasil e no mundo todo. Isso não seria possível sem o suporte da tecnologia. A logística, hoje, está baseada em soluções e ferramentas inovadoras que possibilitam que o contato com o cliente seja mais próximo, confiável e seguro para os dois lados.

Além disso, a tecnologia também vem proporcionando novas alternativas e soluções para que as empresas consigam realizar suas entregas dentro do prazo e oferecendo qualidade para o cliente, e ao fim, garantindo a melhor experiência para o cliente

A Pier 8 tem soluções em logística para seu negocio. Entre em contato conosco, vamos ser parceiros logísticos!







Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
gestão
gestão de logística
logística

O que é gestão logística?

Os dias tem sido desafiadores para todos que estão no mercado. No entanto, ao longo dos últimos anos, com altos e baixos na economia brasileira e mundial, conseguimos entender algumas maneiras de se preparar para desaceleração. Essas são formas de evitar que seu negócio e você percam dinheiro durante esses períodos, a gestão logística atua desse modo. Auxilia na tomada de decisões em momentos de instabilidade. 

Como a gestão logística pode auxiliar na crise econômica

A gestão logística reúne um conjunto de atividades que integram a cadeia logística de um negócio e envolvem:

  • Recebimento e conferência dos produtos ou insumos;
  • Estocagem;
  • Movimentação dos produtos para a preparação do pedido (picking);
  • Atuação das transportadoras, no caso de empresas que são encarregadas pelas entregas;
  • Rastreamento dos pedidos enviados;
  • Gerenciamento das entregas.

Os processos logísticos são responsáveis pelo planejamento e controle do armazém e do fluxo das mercadorias, assim como gerenciam todas as informações relacionadas a elas, desde o ponto de partida até o ponto de destino. A partir do rastreamento dos pedidos, por exemplo, o próprio cliente pode acompanhar a jornada de sua encomenda. Acompanhe agora como a gestão logística pode te dar um apoio para se diferenciar no mercado competitivo. 

1 – Diminuir a concentração de fornecedores

Com o crescimento desenfreado do Coronavírus pelo mundo e, sobretudo, na China – epicentro da doença -, a produção de matéria-prima diminui a cada dia e a importação de produtos reduziu na mesma velocidade.

E como isso reflete na economia brasileira?

No Brasil, a maioria das pessoas tem apenas um fornecedor e esse único fornecedor, geralmente, é de origem chinesa. Isso acontece especialmente com quem faz dropshipping.

O resultado é que, em momentos como esse, a economia e situação do país onde concentra os fornecedores impacta diretamente no negócio. Por esta razão, é essencial que a sua empresa não dependa apenas de um fornecedor. O ideal é que você tenha mais opções de fornecedores – de preferência, em outras localidades – e diversifique por produto e por categoria.

Isso é válido para qualquer tipo de crise!

Portanto, mapeie outros fornecedores da mesma categoria de produtos, porém de regiões diferentes. Assim, você não correrá o risco de não realizar vendas em períodos difíceis.

2 – Diminuir a concentração de produtos

Outra coisa que costuma acontecer é a concentração de mais da metade do faturamento em apenas um produto ou uma categoria específica. Isso não é saudável para o seu negócio em momentos de crise.

Esse produto pode sofrer um reajuste alto ou você pode ficar sem matéria-prima para a construção deste produto. Nessas duas situações, você vai sentir forte impacto nas finanças do negócios.

Então é bom que preveja situações como essa e se prepare.

Diversifique o seu catálogo de produtos, seja na variedade de produtos em si ou nas categorias em geral.

Isso não quer dizer que você tem que investir em um produto totalmente diferente do seu nicho… Busque por algo que tenha ligação, mas que seja uma opção diferente para não depender apenas de um.

3 – Preservar o caixa do seu negócio

Para se precaver da instabilidade nas finanças, uma dica é preservar o caixa da sua empresa. Até o momento, o mercado apostava num momento positivo para os investimentos e muitas pessoas estavam se preparando para isso.

Mesmo que você esteja focado em investimento a longo prazo, recomendamos que não invista durante uma crise econômica.

Afinal, o mercado financeiro está instável e os números variam muito.

Para você ter uma ideia, recentemente a bolsa de valores brasileira paralisou as negociações pela segunda vez na mesma sessão. Esse é o segundo “circuit breaker”, nome que se dá para o sistema que interrompe os negócios automaticamente quando a queda supera 15%.

Isso tudo devido aos impactos do Coronavírus no mercado financeiro global.

Portanto, antes de fazer grandes investimentos, saiba o que está acontecendo no mercado e seja cauteloso. Não se apresse e tome decisões precipitadas em períodos como esse.

Preze pela liquidez do seu negócio, guardando o dinheiro em caixa e esperando a oportunidade certa.

Isso não quer dizer que você terá que dar passos para trás e retroceder o negócio, mas é importante desacelerar os processos de investimento…

Entenda o cenário atual, pois, desta forma, você consegue sair de uma crise mais fortalecida e sem grandes prejuízos.

4- Fluxo de caixa positivo

O fluxo de caixa é a média entre as saídas e entradas de dinheiro do caixa da empresa. Em momentos de crise econômica, o fluxo de caixa deve ser prioridade.

Você deve manter um fluxo positivo para ter maior tranquilidade e manter o funcionamento do seu negócio constante (veja aqui como manter um fluxo de caixa positivo)

Com o fluxo de caixa positivo, você terá um ótimo capital de giro para sobreviver nos períodos de crise econômica.

O que acontece quando você não tem a Gestão Logística em tempo real?

1. Tomada de decisões é demorada

A falta de indicadores de logística em tempo real impede a agilidade na tomada de decisão, o que pode gerar diversas consequências negativas.  Da falta de entendimento global e controle das operações por parte do gestor, até problemas mais conhecidos como o atraso na entrega.

Quando a empresa não é notificada sobre um imprevisto durante o trajeto do entregador, como falha mecânica no transporte ou até por não ter encontrado o cliente no endereço, não é possível orientá-lo sobre como proceder.

Dessa maneira, o entregador terá que retornar ao centro de distribuição com o pedido do cliente e fazer uma nova tentativa de entrega. Esse processo gera insatisfação para o cliente, transtornos e custos para a empresa.

Sistema de gestão de entregas que apresenta um dashboard com informações atualizadas sobre os status de entrega e outros indicadores. 

2. Gastos elevados com pessoal

A falta de um recurso que faça o monitoramento de maneira automática demanda que a empresa invista em mais profissionais para fazer o acompanhamento dos status de entregas e ocorrências. A contratação resulta em mais custos para o negócio.

Por outro lado, tarefas manuais podem ser demoradas e estão sujeitas a falhas humanas, que podem ser minimizadas quando são automatizadas.

3. Falhas no atendimento ao cliente

A falha no atendimento ao cliente pode acabar sendo mais um resultado negativo dos dois impactos destacados acima.

Vamos a um exemplo: imagine que sua empresa não acompanha indicadores em tempo real e não sabe que determinada entrega está atrasada.

Mesmo tendo mais funcionários trabalhando, pode ser difícil dar conta de todas as cobranças em relação aos pedidos. Sendo que é preciso entrar em contato com o motorista para só depois repassar essa informação, a fim de que ela chegue até o cliente final que já não está com paciência com a falta de transparência na entrega de sua encomenda.

Quando a comunicação não é automatizada, o tempo de resposta ao cliente é maior – o que acaba causando transtornos. Entretanto, isso ocorre quando o cliente consegue contato imediato. 

Interferências, linhas ocupadas ou profissionais que não estão em seus postos de trabalho podem fazer com que o atendimento leve ainda mais tempo para ser realizado.

Mais que isso, a empresa pode tentar contato com o cliente para alterar a data da entrega ou informar sobre um atraso e não conseguir. 

Logística e tecnologia caminham juntas, sobretudo nos últimos anos, o setor logístico se desenvolveu de maneira considerável no Brasil e no mundo todo. Isso não seria possível sem o suporte da tecnologia. A logística, hoje, está baseada em soluções e ferramentas inovadoras que possibilitam que o contato com o cliente seja mais próximo, confiável e seguro para os dois lados.

Além disso, a tecnologia também vem proporcionando novas alternativas e soluções para que as empresas consigam realizar suas entregas dentro do prazo e oferecendo qualidade para o cliente, e ao fim, garantindo a melhor experiência para o cliente

A Pier 8 tem soluções em logística para seu negocio. Entre em contato conosco, vamos ser parceiros logísticos!







Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?