Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
24
05
2020

Lixo Eletrônico e Logística Reversa: Qual a relação entre essas duas soluções?

logística
logistica reversa
logística para e-commerce

Existe uma importante relação entre lixo eletrônico e logística reversa. O motivo está no fato de que, o  lixo eletrônico é composto por diversos materiais que tem certo valor agregado e por outros que são altamente contaminantes, que inviabilizam o descarte em aterros. Nesse sentido, a logística reversa é a solução para que esses materiais sejam destinados de forma correta para o meio ambiente. 


Neste artigo explicaremos melhor essa relação e como esse processo pode ser vantajoso para a sua empresa. 


Vamos lá!

Afinal, o que é o Lixo Eletrônico?

Lixo Eletrônico e Logística Reversa: Qual a relação entre essas duas soluções?

O lixo eletrônico, também conhecido por e-lixo, é derivado de todos os equipamentos eletrônicos ao fim de sua vida útil. Tratam-se de compostos por materiais diversos como plásticos, vidros, componentes eletrônicos, metais pesados, entre outros. Esses componentes têm um alto valor agregado, podendo ser divididos em quatro categorias:


  • linha branca: refrigeradores e congeladores, fogões, lavadoras de roupa e louça, secadoras, condicionadores de ar;
  • linha marrom: monitores e televisores de tubo, plasma, LCD e LED, aparelhos de DVD e VHS, equipamentos de áudio, filmadoras;
  • linha azul: batedeiras, liquidificadores, ferros elétricos, furadeiras, secadores de cabelo, espremedores de frutas, aspiradores de pó, cafeteiras;
  • linha verde: computadores desktop e laptops, acessórios de informática, tablets e telefones celulares.

Segundo a  ABNT NBR 10004:2004, o lixo eletrônico em sua maioria é classificado como:


Resíduos classe I: Perigosos, que são aqueles que apresentam periculosidade em razão de suas propriedades físicas, químicas ou infecto-contagiosas. Esse tipo de resíduo pode apresentar:


  1. Risco à saúde pública, provocando mortalidade, incidência de doenças ou acentuando seus índices;
  2. Riscos ao meio ambiente, quando gerenciado de maneira inadequada. Apresentando dessa forma uma das seguintes características: Inflamabilidade, Corrosividade, Reatividade, Toxicidade, Patogenicidade.


Muitos materiais encontrados nesse lixo são metais pesados como alumínio, arsênio, cádmio, bário, cobre, chumbo, mercúrio, cromo, entre outros. Essas substâncias químicas têm um potencial tóxico, podendo desdobrar na contaminação do meio ambiente e das pessoas.


Nesse sentido, justamente devido às características dos materiais que compõem o lixo eletrônico é necessário que a empresa realize processos específicos de gerenciamento de resíduos para evitar os danos que podem causar se destinados de maneira incorreta.

Afinal, o que é a Logística Reversa?

Lixo Eletrônico e Logística Reversa: Qual a relação entre essas duas soluções?

A logística reversa, que também é amplamente conhecida como logística inversa ou logística pós-venda, trata-se de uma prática criada para facilitar o retorno de produtos ao e-commerce, que normalmente ocorre quando a troca ou a devolução de um produto é solicitada.


Algo muito comum é que os clientes desistam de uma compra, seja devido ao mau funcionamento de um produto ou pelo envio errado de uma mercadoria. Com seus direitos assegurados por lei, caso a sua empresa não esteja preparada para atendê-los, é provável que a imagem de seu negócio seja afetada.


Segundo pesquisa desenvolvida pela Invest, 30% dos produtos comercializados são devolvidos, e o custo desse processo representa aproximadamente  5% do faturamento das lojas virtuais. Devido a isso, é fundamental que todo empreendedor desenvolva um plano de ação para realizar as devoluções e, nesse momento, a logística reversa no e-commerce exerce um papel essencial.

Qual a relação entre Lixo eletrônico e Logística Reversa

O lixo eletrônico tem muito potencial de ser transformado, e pode até ser lucrativo para as empresas geradoras. São resíduos que quando manejados de maneira correta, ganham vida nova. Isso pode significar faturamento para as geradoras e menos agressão ambiental.


Por outro lado, se descartado de qualquer maneira, o lixo eletrônico pode ser extremamente prejudicial à saúde pública e ao meio ambiente. As empresas que geram lixo eletrônico demandam uma postura responsável em relação a esses materiais.


Justamente devido ao potencial tóxico e os custos de seus componentes, o lixo eletrônico não pode ser descartado diretamente no meio ambiente ou em aterros sanitários. É necessário que as organizações adotem a logística reversa.


A partir da logística reversa esse lixo é direcionado a reciclagem. O benefício desse método é que ele dá vida nova aos resíduos, transformando-os em matéria-prima ou subproduto com valor comercial.


Ou seja, a relação entre lixo eletrônico e logística reversa é essencial para poupar o meio ambiente, evitando a contaminação de solos, mananciais e o surgimento de doenças. E mais, o que era sucata eletrônica é transformado em renda para a geradora, com a implantação de tratamentos e comercialização dos novos materiais obtidos.

Como funciona a operação da Logística Reversa

Lixo Eletrônico e Logística Reversa: Qual a relação entre essas duas soluções?

Para que a operação do sistema de logística reversa do lixo eletrônico ocorra deverá ser respeitado às seguintes etapas:

– descarte dos produtos eletrônicos em pontos de recebimento definido pela empresa;

– recebimento e armazenamento temporário do lixo eletrônico descartado em pontos de recebimento;

– transporte dos produtos eletrônicos descartados dos pontos de recebimento até os pontos de destinação;

– destinação final ambientalmente adequada.


A operação de logística reversa de lixo eletrônico pode ser realizada por meio de um software de gestão de resíduo, por exemplo, garantindo muitas vantagens. A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio. Entre em contato conosco e saiba mais! 


Até a próxima!

Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?