Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
02
11
2021

Impactos negativos da roteirização manual

Tag
Processo Logístico - Pier8 Logística para E-commerce

A roteirização manual é citada sobretudo para viagens simples, ou como estratégia para empresas pequenas, com operações logísticas menores, fazer a roteirização manualmente é uma possibilidade. 

No entanto, é extremamente desafiador inserir todas as informações, manualmente, de forma eficiente e com a atualização que o mercado demanda. A consequência pode ser toda a estratégia de roteirização praticamente ineficiente, pois esta condição pode repercutir na alta ocorrência de imprevistos, além de transformar uma etapa variável em um processo complexo.

Pode-se dizer que quanto maior for a empresa, mais complexas serão suas operações, tornando muito difícil a execução manual da roteirização. Hoje, as tecnologias são aplicadas em diferentes frentes de negócio, portanto, automatizar o processo é uma das melhores soluções para evitar falhas. 

Neste artigo, confira os impactos negativos da roteirização manual e como resolver esse problema!

Quais são os impactos negativos da roteirização manual? 

Como destacado acima, um dos principais empecilhos da roteirização manual é a dificuldade em inserir todas as informações, de forma eficiente e com a atualização necessária. 

A roteirização a partir da automação permite mais precisão, evitando gargalos e desvios. É impossível fazer roteirização manual sem conhecer o percurso, aliás, é um risco muito grande não conhecer as estradas por onde os veículos irão trafegar. 

No Brasil, um dos principais desafios logísticos são as estradas que, por muitas vezes necessitarem de manutenção, podem contribuir para uma maior deterioração dos veículos, aumentando os custos com manutenção.

Além disso, a questão da segurança é outro ponto de alerta.  É aconselhável evitar trafegar por estradas perigosas, principalmente em períodos noturnos, roubos e assaltos de cargas são outros desafios a serem considerados no país. 

Portanto, fazer roteirização manual pode trazer mais dores de cabeça do que solução. O mais recomendado é utilizar a tecnologia para facilitar e garantir melhores resultados. 

Dicas para potencializar a Roteirização Manual

Para gestores que estão sempre pontuando as dificuldades de planejar as rotas de entregas, saiba que é possível fazer sua rota de entrega até mesmo pelo Google Maps.

Contudo, certamente que existem muitos fatores que devem ser considerados para uma roteirização eficiente, capaz de causar impactos positivos na satisfação do cliente, gerar redução de custos e um aumento da produtividade em suas operações.

Acompanhe abaixo alguns passos fundamentais sobre como fazer uma roteirização para consumidores modernos: 

1 – Estude o percurso

Tenha conhecimento sobre as distâncias, faça os cálculos, explore possibilidades de caminhos diferentes. A ideia é identificar a rota de entrega mais efetiva e, no entanto, para isso, diversos fatores — que vamos perpassar a seguir — precisam ser considerados.

2 – Entenda as condições de tráfego das vias

Algumas perguntas precisam ser respondidas para que a roteirização seja eficiente, por exemplo: as ruas por onde o veículo irá passar são muito movimentadas? Em casos de engarrafamentos ou trânsito lento, o tempo de deslocamento poderá ser maior.

Há situações que pode até valer a pena optar por caminhos mais longos, porém menos movimentados, a fim de agilizar o percurso, mesmo percorrendo uma distância maior. Sempre é válido testar e calcular.

Ainda nessa questão, é essencial estar atento para as condições da via. Ruas esburacadas aumentam as chances de deteriorar o veículo, o que leva a custos com manutenção, além de prejudicar a rentabilidade da operação. Frente a isso, dê preferência por ruas em melhores condições.

3 – Estime seus gastos

Você sabe quanto um veículo faz por litro de combustível? A resposta para essa pergunta é essencial ao fazer a roteirização das entregas, afinal, você precisa estimar os custos que terá em cada rota, além de ser necessário para calcular o custo de entrega.

Faça uma avaliação de quanto combustível o veículo gasta no percurso roteirizado, custos de pedágio, assim como o nível de desgaste de componentes como pneus e pastilhas de freio. Além disso, estime a periodicidade ideal para a manutenção da frota e quanto isso irá custar no fim das contas.

Lembre-se: tanto a distância do percurso quanto o nível de tráfego e as condições das vias têm impacto direto nesses gastos.

Entendendo o funcionamento da roteirização de entregas e colocando seu planejamento em prática, será possível coletar dados mais precisos, otimizando assim ainda mais os resultados de sua roteirização.

4 – Avalie a sua demanda

Fazer uma análise da sua demanda é fundamental para concretizar a roteirização de entregas. Diante disso, vale refletir:

  • Como as entregas serão realizadas? 
  • Que tipo de veículo será utilizado? 
  • Quantas entregas você pretende realizar por dia? E por semana? 
  • As entregas serão realizadas somente dentro da cidade ou será necessário pegar a estrada?

São questões que podem ser simples, entretanto são essenciais para uma roteirização de entregas eficiente. Por exemplo, há lugares que possuem restrição de horários para receber entregas, e aí você precisa estar atento a isso.

Lembre-se: que o cumprimento dos prazos é muito importante para a satisfação do cliente, ainda mais quando falamos de uma empresa de entrega rápida. Um bom desempenho é vital para conferir uma boa imagem para o seu negócio.

5 – Defina o melhor percurso possível

A definição do melhor percurso é o grande objetivo de uma roteirização de entregas, mas como fazer isso? Tendo em mãos o estudo e análise de todos os pontos mencionados anteriormente.

A sugestão aqui é agrupar os pontos de parada respeitando a sua proximidade e iniciar as entregas pelo mais distante. Dessa maneira, você viabiliza um maior número de entregas em um menor espaço de tempo, otimizando a rentabilidade da operação.

Gostou do conteúdo?

Continue acompanhando o blog e receba mais dicas para uma logística eficiente! A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio, entre em contato para saber mais. 



Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
Processo Logístico - Pier8 Logística para E-commerce

Impactos negativos da roteirização manual

A roteirização manual é citada sobretudo para viagens simples, ou como estratégia para empresas pequenas, com operações logísticas menores, fazer a roteirização manualmente é uma possibilidade. 

No entanto, é extremamente desafiador inserir todas as informações, manualmente, de forma eficiente e com a atualização que o mercado demanda. A consequência pode ser toda a estratégia de roteirização praticamente ineficiente, pois esta condição pode repercutir na alta ocorrência de imprevistos, além de transformar uma etapa variável em um processo complexo.

Pode-se dizer que quanto maior for a empresa, mais complexas serão suas operações, tornando muito difícil a execução manual da roteirização. Hoje, as tecnologias são aplicadas em diferentes frentes de negócio, portanto, automatizar o processo é uma das melhores soluções para evitar falhas. 

Neste artigo, confira os impactos negativos da roteirização manual e como resolver esse problema!

Quais são os impactos negativos da roteirização manual? 

Como destacado acima, um dos principais empecilhos da roteirização manual é a dificuldade em inserir todas as informações, de forma eficiente e com a atualização necessária. 

A roteirização a partir da automação permite mais precisão, evitando gargalos e desvios. É impossível fazer roteirização manual sem conhecer o percurso, aliás, é um risco muito grande não conhecer as estradas por onde os veículos irão trafegar. 

No Brasil, um dos principais desafios logísticos são as estradas que, por muitas vezes necessitarem de manutenção, podem contribuir para uma maior deterioração dos veículos, aumentando os custos com manutenção.

Além disso, a questão da segurança é outro ponto de alerta.  É aconselhável evitar trafegar por estradas perigosas, principalmente em períodos noturnos, roubos e assaltos de cargas são outros desafios a serem considerados no país. 

Portanto, fazer roteirização manual pode trazer mais dores de cabeça do que solução. O mais recomendado é utilizar a tecnologia para facilitar e garantir melhores resultados. 

Dicas para potencializar a Roteirização Manual

Para gestores que estão sempre pontuando as dificuldades de planejar as rotas de entregas, saiba que é possível fazer sua rota de entrega até mesmo pelo Google Maps.

Contudo, certamente que existem muitos fatores que devem ser considerados para uma roteirização eficiente, capaz de causar impactos positivos na satisfação do cliente, gerar redução de custos e um aumento da produtividade em suas operações.

Acompanhe abaixo alguns passos fundamentais sobre como fazer uma roteirização para consumidores modernos: 

1 – Estude o percurso

Tenha conhecimento sobre as distâncias, faça os cálculos, explore possibilidades de caminhos diferentes. A ideia é identificar a rota de entrega mais efetiva e, no entanto, para isso, diversos fatores — que vamos perpassar a seguir — precisam ser considerados.

2 – Entenda as condições de tráfego das vias

Algumas perguntas precisam ser respondidas para que a roteirização seja eficiente, por exemplo: as ruas por onde o veículo irá passar são muito movimentadas? Em casos de engarrafamentos ou trânsito lento, o tempo de deslocamento poderá ser maior.

Há situações que pode até valer a pena optar por caminhos mais longos, porém menos movimentados, a fim de agilizar o percurso, mesmo percorrendo uma distância maior. Sempre é válido testar e calcular.

Ainda nessa questão, é essencial estar atento para as condições da via. Ruas esburacadas aumentam as chances de deteriorar o veículo, o que leva a custos com manutenção, além de prejudicar a rentabilidade da operação. Frente a isso, dê preferência por ruas em melhores condições.

3 – Estime seus gastos

Você sabe quanto um veículo faz por litro de combustível? A resposta para essa pergunta é essencial ao fazer a roteirização das entregas, afinal, você precisa estimar os custos que terá em cada rota, além de ser necessário para calcular o custo de entrega.

Faça uma avaliação de quanto combustível o veículo gasta no percurso roteirizado, custos de pedágio, assim como o nível de desgaste de componentes como pneus e pastilhas de freio. Além disso, estime a periodicidade ideal para a manutenção da frota e quanto isso irá custar no fim das contas.

Lembre-se: tanto a distância do percurso quanto o nível de tráfego e as condições das vias têm impacto direto nesses gastos.

Entendendo o funcionamento da roteirização de entregas e colocando seu planejamento em prática, será possível coletar dados mais precisos, otimizando assim ainda mais os resultados de sua roteirização.

4 – Avalie a sua demanda

Fazer uma análise da sua demanda é fundamental para concretizar a roteirização de entregas. Diante disso, vale refletir:

  • Como as entregas serão realizadas? 
  • Que tipo de veículo será utilizado? 
  • Quantas entregas você pretende realizar por dia? E por semana? 
  • As entregas serão realizadas somente dentro da cidade ou será necessário pegar a estrada?

São questões que podem ser simples, entretanto são essenciais para uma roteirização de entregas eficiente. Por exemplo, há lugares que possuem restrição de horários para receber entregas, e aí você precisa estar atento a isso.

Lembre-se: que o cumprimento dos prazos é muito importante para a satisfação do cliente, ainda mais quando falamos de uma empresa de entrega rápida. Um bom desempenho é vital para conferir uma boa imagem para o seu negócio.

5 – Defina o melhor percurso possível

A definição do melhor percurso é o grande objetivo de uma roteirização de entregas, mas como fazer isso? Tendo em mãos o estudo e análise de todos os pontos mencionados anteriormente.

A sugestão aqui é agrupar os pontos de parada respeitando a sua proximidade e iniciar as entregas pelo mais distante. Dessa maneira, você viabiliza um maior número de entregas em um menor espaço de tempo, otimizando a rentabilidade da operação.

Gostou do conteúdo?

Continue acompanhando o blog e receba mais dicas para uma logística eficiente! A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio, entre em contato para saber mais. 



Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?