Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
08
11
2020

Entenda como funciona a Logística Reversa de embalagens

Tag
logística
logistica reversa
embalagem

A implementação da Logística Reversa de embalagens é uma ação desafiadora para empresas de todos os portes. Nesse sentido, o primeiro passo é conhecer os sistemas que estão no mercado, e assim clarear sobre quais as decisões adequadas aos seus processos. 

Os sistemas de logística reversa de embalagens tratam-se de soluções conjuntas ou individuais para atendimento das regulamentações legais associados a essa responsabilidade socioambiental

Geralmente, logística reversa + embalagens podem envolver parcerias entre indústrias, organizações governamentais e cooperativas de catadores.

Aqui, vale considerar também o Decreto nº 7.404/2010. Este indicou algumas opções para implementação dos sistemas de logística reversa pelas empresas. Para começar, os sistemas podem adotar a compra das embalagens pós-consumo e implementar pontos de entrega de resíduos (PEV’s) como estratégias de operacionalização. Além disso, é importante que seja priorizada a participação de organizações de catadores de materiais recicláveis, sobretudo no caso da recuperação de embalagens

Como funciona a Logística Reversa de embalagens?

Para implementar logística reversa de embalagens, as empresas devem avaliar qual a melhor alternativa para fazer tal ação, entre as opções dos sistemas de logística reversa, sempre visando o cuidado com o Meio Ambiente, e o cumprimento da reciclagem de 22% das embalagens pós-consumo - meta mínima para as enquadradas na categoria “Embalagens em Geral”. Acompanhe como funciona a logística reversa de embalagens a partir dos seus sistemas: 

Soluções Individualizadas

O próprio nome já diz, as empresas que optam por realizar individualmente o processo de logística reversa estão envolvidas nessa solução. Ela se inicia no recolhimento das embalagens após o consumo pelo cliente e só termina na comprovação das suas ações para reciclagem.

Há algumas possibilidades para desenvolver um sistema individual de logística reversa, confira:

  • Uso de embalagens retornáveis;
  • Implantação de PEV’s em locais estratégicos;
  • Campanhas educacionais;
  • Descontos para consumidores descartem corretamente seus resíduos. 

Por outro lado, as empresas podem trabalhar em parceria com cooperativas a fim de triar e destinar os resíduos à reciclagem, investindo no treinamento, capacitação e educação desses funcionários.

‍Iniciativas Coletivas

Há também as iniciativas nacionais, entretanto restrita a alguns setores, para viabilizar o processo de implementação da logística reversa de embalagens. Nessa situação, ocorre investimento coletivo no aparelhamento e estruturação de cooperativas de materiais recicláveis, e sob responsabilidade das empresas. O montante de resíduos de embalagem pós-consumo, que foi efetivamente comercializado para recicladores por estas cooperativas, conta como resultado (positivo) da logística reversa.

Nesse sistema, regras de participação são combinadas entre a empresa participante, as Associações Nacionais representantes e os gestores dos programas. Diante disso, para integrar esse sistema de logística reversa é essencial que sua empresa seja membro de alguma associação signatária dos acordos setoriais.

Plataforma logística: otimização de tempo

Ao concentrar todas as demandas do processo logístico em um único lugar, você terá mais tempo para implementar estratégias de negócio a partir da logística, como é o caso da Logística Reversa. A situação não é tão difícil de entender: as empresas PRECISAM de soluções que causem menos impacto ao Meio Ambiente, principalmente se querem destaque no mercado. 

Em meio às teorias gerenciais que estão em vigor, sempre há novos métodos para conduzir uma empresa. A tecnologia atual avança de forma significativa e a cada ano novas tendências são lançadas no mercado. Essas novas tecnologias prometem tornar os processos mais ágeis, eficientes e rentáveis, tanto para as empresas quanto para os clientes, e o impacto sobre o meio ambiente também se faz presente. 

A logística 4.0 trata-se de uma das principais inovações do momento. O seu conceito está ligado ao alto nível de automatização dos processos, a digitalização das atividades, a agilidade no compartilhamento de informações e até mesmo a utilização de mecanismos robóticos para tornar a gestão da empresa cada vez mais eficiente. Essa é a nossa era: logística 4.0logística reversa. Afinal, falamos constantemente em tecnologia, digitalização, automatização dos processos logísticos e, mesmo assim, a maioria das empresas ainda não conseguiu se livrar dos documentos físicos, por exemplo. 

Tecnologia na Logística: efeitos na Logística Reversa

A aplicação da tecnologia na logística revê aspectos importantes da logística tradicional e os aperfeiçoa com o uso de novas práticas e recursos tecnológicos. Além disso, para o meio ambiente, a aplicabilidade de estratégias da logística 4.0 faz toda a diferença. Entre os principais benefícios conquistados estão:

  • redução do volume de estoques de matérias-primas e, ao mesmo tempo desenvolver os fornecedores para torná-los aptos a atender seus pedidos de acordo com as necessidades de linha de produção, e não para ter mercadorias excedentes;
  • maior integração, compartilhamento de informações e o controle de processos para que eles se tornem mais eficientes, eliminando assim etapas burocráticas;
  • uso de recursos digitais com o intuito de ter visibilidade da cadeia de abastecimento, considerando as etapas do processo produtivo, infraestrutura de transporte e a seleção de modais de transportes;
  • diminuição da incidência de erros e de trabalho manual. Os sistemas de gestão passam a possuir todos os dados necessários;
  • propicia o fluxo de produtos e serviços, assim como de informações;
  • aumento da facilidade de identificação de problemas e permite a adoção de soluções racionais;
  • transformação da organização do processo de armazenamento e estocagem com o objetivo de torná-los menos prejudiciais para a companhia.

A tecnologia na logística  está cada vez mais próxima da realidade das empresas brasileiras. Muitas tendências como os softwares de gerenciamento de transporte (TMS), uso de aplicativos para o planejamento de entregas, automação logística já estão presentes dentro de inúmeras empresas brasileira. Porém, a logística 4.0 sempre promete evoluir mais. O mercado já vem apresentando outras tendências, a utilização da impressora 3D, por exemplo, é uma realidade que facilita a composição de peças, partes de equipamentos e algumas vezes até produtos inteiros, agilizando os processos de manutenção.

O uso de drones para entregas é outro bom exemplo de tendências. A empresa Amazon já está aplicando a inovação em seus processos de entrega, e visa maior rapidez e o aumento da satisfação do cliente.

Uma das promessas da logística 4.0 que também já está em desenvolvimento são os veículos autônomos, que também já está em desenvolvimento. Nesse caso, diferente das outras tendências que foram citadas, os estudos devem ser mais aprofundados, não tendo ainda um modelo que possa ser aplicado com o intuito de facilitar a vida das transportadoras.

A tecnologia caminha a passos largos, diante disso vemos carros autônomos em diversas funções, como na entrega de pizza, atuando como Uber e até dentro de empresas para o transporte de materiais. O resultado mais importante que é obtido com o uso dos recursos tecnológicos é que auxilia as empresas a se tornarem mais competitivas, aumentam o número de clientes satisfeitos e se destacam perante os concorrentes, e mais: ficam responsáveis com o que deveria ser nossa maior preocupação, o Meio Ambiente

A Pier 8 tem soluções em logística para seu negócio. Preencha o formulário, estamos ansiosos por sua parceria! 



Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?