Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
01
07
2021

Dicas fáceis para a gestão da cadeia de suprimentos

Tag
logística

A gestão da cadeia de suprimentos é o processo responsável por gerenciar o abastecimento de uma empresa, tanto no quesito de logística interna quanto externa. 

Além disso, a gestão eficiente da cadeia de suprimentos também proporciona um maior controle e alinhamento de todos os envolvidos nas etapas logísticas, que são eles: prestadores de serviço, fornecedores e os consumidores.

Atualmente, com todas as mudanças no comportamento do consumidor, e,  consequentemente, nos novos modelos de negócio para se adaptar a tais transformações, possuir a gestão da cadeia de suprimentos de forma organizada, produtiva e eficiente tem se tornado muito mais do que um projeto, afinal, ela é uma etapa fundamental para a efetividade logística do setor.

5 Dicas fáceis para a gestão da cadeia de suprimentos

No atual momento da história, as comunicações e a concorrência entre as empresas impõem a renovação dos produtos com determinada frequência. Dessa maneira, a logística é diretamente impactada, e dar conta de toda essa demanda requer muita organização. 

A gestão da cadeia de suprimentos permite que tudo seja adaptado sem afetar os custos ou a qualidade do serviço. Além de auxiliar na reposição constante de produtos, a gestão da cadeia é favorável às empresas por possuírem ciclos curtos que diminuem a necessidade de armazenamento de estoques e evitam o desperdício das mercadorias.

Com a necessidade de maiores precisões que o mercado impõe, a grande dificuldade é que um pequeno erro em qualquer uma das etapas logísticas é capaz de comprometer todos os demais processos da operação logística. No entanto, existem, hoje, tecnologias capazes de potencializar essas etapas, como os softwares de gestão WMS e ERP integrados à logística. 

1. O mundo está mais dinâmico

É necessário reconhecer que o mundo está mais dinâmico, o mercado e o consumidor contemporâneo são ávidos por resultados rápidos. Diante disso, a cadeia de suprimentos também deve participar desse ritmo, pois apenas uma operação mais ágil é capaz de se adaptar às mudanças e às novas exigências do público.

Mas, vale lembrar que não se trata somente de mudar a forma como os produtos são entregues e sim de reagir aos problemas de forma rápida e inteligente, sem perder as oportunidades que o dinamismo pode gerar.

2. Tecnologia como estratégia de negócio

A pandemia deixou evidente que a tecnologia é a grande aliada das empresas modernas, mais que isso, tem um papel fundamental no aumento da eficiência da cadeia de suprimentos.

No mercado atual existem diversos softwares e recursos tecnológicos para simplificar a execução dos processos logísticos e torná-los mais rápidos e seguros.

O aproveitamento desses benefícios, por parte dos gestores, exige uma análise profunda das necessidades do negócio e parcerias com bons fornecedores de tecnologia. Na prática, prestando atenção nesses cuidados é possível modernizar a rede de suprimentos e alcançar resultados ainda mais impactantes para seu negócio.

3. Preocupação com sustentabilidade

Dar atenção ao meio ambiente e temas de sustentabilidade aponta que seu negócio compreende a importância de reduzir danos, certamente que parte do que for dito deve ser aplicado como estratégias.

Na cadeia de suprimentos existem várias atividades que podem se tornar mais sustentáveis — se dedicar nesta evolução dos processos logísticos é uma característica marcante dessa nova fase de mercado.

Algumas práticas podem estar voltadas desde a eliminar desperdícios ao uso de equipamentos mais eficientes e menos poluentes, adotando posturas ativas contra a destruição do meio ambiente.

4. Inovação

É impossível falar em cadeia de suprimentos moderna e não falar de inovação. Afinal, não existe maneira de evoluir e se destacar no mercado atual sem adotar uma gestão inovadora, que seja atenta às tendências.

Inovar na logística é o segredo para alcançar eficiência na supply chain, para isso, dê atenção a práticas como monitorar os resultados, observar os movimentos do mercado, conhecer as demandas do negócio e estar aberto a novas formas de solucionar antigos problemas.

5. Uso de dados qualificados

Hoje, os dados são a coluna cervical de um negócio, eles são ativos valiosos dentro de uma empresa. Dessa forma, não há como negar que uma empresa que atua com base em dados e informações atualizadas está um passo à frente de seus competidores e consegue crescer de maneira sólida e duradoura. Você busca consolidar sua marca no mercado? 

Então esse é o caminho!

As cadeias de suprimentos modernas devem ser orientadas pelos dados — na prática, isso significa que é preciso estar atento a todas as fontes de informações disponíveis para que se tenha uma visão cada vez mais abrangente das atividades executadas.

A análise precisa de dados torna possível que o gestor aprimore seus processos de forma focada, conhecendo suas falhas e potenciais de forma clara e fundamentada, as correções são aplicadas com mais eficiência.

Como melhorar a gestão da cadeia de suprimentos? 

Com as novas exigências do mercado, dar visibilidade a cadeia de suprimentos é um grande diferencial para seu negócio. Hoje, investimentos em tecnologia tem tirado diversos negócios do sufoco e repercutido no aumento da produtividade na cadeia de suprimentos.

Na logística, soluções relacionadas à tecnologia da informação têm como objetivo aumentar a produtividade e o faturamento dos negócios, bem como diminuir seus processos manuais.

O uso de software adequado de análise de informações, por exemplo, tem possibilitado a colheita e análise de diversos dados sobre o processo de carregamento, etapa do Transporte, e a obter importantes métricas de espaço e velocidade, taxa de enchimento e técnicas de carregamento utilizadas pelos funcionários. 

Assim, quando o sistema detecta erros ou ineficiências no processo, uma notificação é encaminhada ao administrador logístico, que a supervisiona através de um tablet ou de sua mesa. Tendo essas informações em mãos, o supervisor pode intervir para melhorar o treinamento da equipe e, assim, aumentar a qualidade do processo de carregamento e a eficiência da frota. O código de barras para o processo de armazenagem também está inserido na lógica da internet das coisas, e estes são alguns exemplos de como a IoT funciona nas empresas conectadas. 

Entenda o conceito de Internet das Coisas

Internet das Coisas possui uma série de aplicações interessantes que auxiliam a revolucionar o setor logístico das empresas. As organizações que optarem por aplicar o conceito em seus negócios podem ter um aumento de produtividade significativo. Assim como maior controle e melhor gestão das questões internas do negócio em longo prazo.

Essa já é uma realidade, sobretudo nos setores empresarial e industrial. Há diversos exemplos que podem ser citados, tais como:

  • sensores em máquinas para mensurar produtividade;
  • sensores no setor fabril, que indicam o momento de reposição de insumos;
  • uso da Internet das Coisas para controle de estoques;
  • uso de lâmpadas inteligentes como modo de economizar com energia elétrica, entre outros.

Digitação da cadeia de suprimentos: visibilidade e análise de dados 

Na logística, a cadeia de suprimentos é considerada resiliente. Diante disso, é fundamental ter a visibilidade da cadeia de ponta a ponta, pois só assim será possível entender o impacto da interrupção desse processo. 

A digitalização entra nesse momento! Para alcançar essa visibilidade de maneira estratégica e assertiva, é preciso abandonar velhas práticas dentro dos negócios, como o uso de papel. A tecnologia aliada a logística permite o aprimoramento por meio de análises avançadas que exigem, principalmente, dados abrangentes, claros, consistentes e atuais da cadeia de suprimentos.

Automação logística é capaz de otimizar a cadeia de suprimentos

Com a crise atual, aprendemos que todos os processos podem mudar do dia para a noite. Os tempos exigem novas soluções para sobreviver às interrupções na cadeia de suprimentos, dentro disso, a velocidade é crucial. É preciso rapidez para:

  • identificar a interrupção da cadeia;
  • analisar os dados disponíveis;
  • obter a melhor resposta dessa etapa logística;
  • executar as ações pertinentes. 

A partir da digitalização ficará muito mais prático tomar essas ações de forma rápida, afinal, o uso de ferramentas que fornecem atualizações críticas, mudanças de tendência, alertas e execução de tomada de decisão e ação já é uma realidade. 

O sistema WMS, por exemplo, é o mais indicado para indústrias e empresas modernas, pois além de trazer mais produtividade e agilidade nos processos logísticos internos, também oferece dados em tempo real a respeito do que está acontecendo na operação, notificando automaticamente quando acontece algo ‘’fora do normal’’. É importante para reduzir os esforços de sua equipe na hora analisar dados, o resultado é que decisões assertivas são tomadas

A automação logística possibilita que sistemas de gestão e outras ferramentas que fazem com que os processos sejam executados de maneira automática. E assim, elimina-se — ou diminui-se de forma considerável— a necessidade de trabalhos e controles manuais.

O uso de inovações, novas tecnologias e modos de fazer em rotinas produtivas auxilia a potencializar resultados e tornar o processo logístico mais eficiente. 

Entre em contato! Temos soluções em logística para seu negócio. 






Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
logística

Dicas fáceis para a gestão da cadeia de suprimentos

A gestão da cadeia de suprimentos é o processo responsável por gerenciar o abastecimento de uma empresa, tanto no quesito de logística interna quanto externa. 

Além disso, a gestão eficiente da cadeia de suprimentos também proporciona um maior controle e alinhamento de todos os envolvidos nas etapas logísticas, que são eles: prestadores de serviço, fornecedores e os consumidores.

Atualmente, com todas as mudanças no comportamento do consumidor, e,  consequentemente, nos novos modelos de negócio para se adaptar a tais transformações, possuir a gestão da cadeia de suprimentos de forma organizada, produtiva e eficiente tem se tornado muito mais do que um projeto, afinal, ela é uma etapa fundamental para a efetividade logística do setor.

5 Dicas fáceis para a gestão da cadeia de suprimentos

No atual momento da história, as comunicações e a concorrência entre as empresas impõem a renovação dos produtos com determinada frequência. Dessa maneira, a logística é diretamente impactada, e dar conta de toda essa demanda requer muita organização. 

A gestão da cadeia de suprimentos permite que tudo seja adaptado sem afetar os custos ou a qualidade do serviço. Além de auxiliar na reposição constante de produtos, a gestão da cadeia é favorável às empresas por possuírem ciclos curtos que diminuem a necessidade de armazenamento de estoques e evitam o desperdício das mercadorias.

Com a necessidade de maiores precisões que o mercado impõe, a grande dificuldade é que um pequeno erro em qualquer uma das etapas logísticas é capaz de comprometer todos os demais processos da operação logística. No entanto, existem, hoje, tecnologias capazes de potencializar essas etapas, como os softwares de gestão WMS e ERP integrados à logística. 

1. O mundo está mais dinâmico

É necessário reconhecer que o mundo está mais dinâmico, o mercado e o consumidor contemporâneo são ávidos por resultados rápidos. Diante disso, a cadeia de suprimentos também deve participar desse ritmo, pois apenas uma operação mais ágil é capaz de se adaptar às mudanças e às novas exigências do público.

Mas, vale lembrar que não se trata somente de mudar a forma como os produtos são entregues e sim de reagir aos problemas de forma rápida e inteligente, sem perder as oportunidades que o dinamismo pode gerar.

2. Tecnologia como estratégia de negócio

A pandemia deixou evidente que a tecnologia é a grande aliada das empresas modernas, mais que isso, tem um papel fundamental no aumento da eficiência da cadeia de suprimentos.

No mercado atual existem diversos softwares e recursos tecnológicos para simplificar a execução dos processos logísticos e torná-los mais rápidos e seguros.

O aproveitamento desses benefícios, por parte dos gestores, exige uma análise profunda das necessidades do negócio e parcerias com bons fornecedores de tecnologia. Na prática, prestando atenção nesses cuidados é possível modernizar a rede de suprimentos e alcançar resultados ainda mais impactantes para seu negócio.

3. Preocupação com sustentabilidade

Dar atenção ao meio ambiente e temas de sustentabilidade aponta que seu negócio compreende a importância de reduzir danos, certamente que parte do que for dito deve ser aplicado como estratégias.

Na cadeia de suprimentos existem várias atividades que podem se tornar mais sustentáveis — se dedicar nesta evolução dos processos logísticos é uma característica marcante dessa nova fase de mercado.

Algumas práticas podem estar voltadas desde a eliminar desperdícios ao uso de equipamentos mais eficientes e menos poluentes, adotando posturas ativas contra a destruição do meio ambiente.

4. Inovação

É impossível falar em cadeia de suprimentos moderna e não falar de inovação. Afinal, não existe maneira de evoluir e se destacar no mercado atual sem adotar uma gestão inovadora, que seja atenta às tendências.

Inovar na logística é o segredo para alcançar eficiência na supply chain, para isso, dê atenção a práticas como monitorar os resultados, observar os movimentos do mercado, conhecer as demandas do negócio e estar aberto a novas formas de solucionar antigos problemas.

5. Uso de dados qualificados

Hoje, os dados são a coluna cervical de um negócio, eles são ativos valiosos dentro de uma empresa. Dessa forma, não há como negar que uma empresa que atua com base em dados e informações atualizadas está um passo à frente de seus competidores e consegue crescer de maneira sólida e duradoura. Você busca consolidar sua marca no mercado? 

Então esse é o caminho!

As cadeias de suprimentos modernas devem ser orientadas pelos dados — na prática, isso significa que é preciso estar atento a todas as fontes de informações disponíveis para que se tenha uma visão cada vez mais abrangente das atividades executadas.

A análise precisa de dados torna possível que o gestor aprimore seus processos de forma focada, conhecendo suas falhas e potenciais de forma clara e fundamentada, as correções são aplicadas com mais eficiência.

Como melhorar a gestão da cadeia de suprimentos? 

Com as novas exigências do mercado, dar visibilidade a cadeia de suprimentos é um grande diferencial para seu negócio. Hoje, investimentos em tecnologia tem tirado diversos negócios do sufoco e repercutido no aumento da produtividade na cadeia de suprimentos.

Na logística, soluções relacionadas à tecnologia da informação têm como objetivo aumentar a produtividade e o faturamento dos negócios, bem como diminuir seus processos manuais.

O uso de software adequado de análise de informações, por exemplo, tem possibilitado a colheita e análise de diversos dados sobre o processo de carregamento, etapa do Transporte, e a obter importantes métricas de espaço e velocidade, taxa de enchimento e técnicas de carregamento utilizadas pelos funcionários. 

Assim, quando o sistema detecta erros ou ineficiências no processo, uma notificação é encaminhada ao administrador logístico, que a supervisiona através de um tablet ou de sua mesa. Tendo essas informações em mãos, o supervisor pode intervir para melhorar o treinamento da equipe e, assim, aumentar a qualidade do processo de carregamento e a eficiência da frota. O código de barras para o processo de armazenagem também está inserido na lógica da internet das coisas, e estes são alguns exemplos de como a IoT funciona nas empresas conectadas. 

Entenda o conceito de Internet das Coisas

Internet das Coisas possui uma série de aplicações interessantes que auxiliam a revolucionar o setor logístico das empresas. As organizações que optarem por aplicar o conceito em seus negócios podem ter um aumento de produtividade significativo. Assim como maior controle e melhor gestão das questões internas do negócio em longo prazo.

Essa já é uma realidade, sobretudo nos setores empresarial e industrial. Há diversos exemplos que podem ser citados, tais como:

  • sensores em máquinas para mensurar produtividade;
  • sensores no setor fabril, que indicam o momento de reposição de insumos;
  • uso da Internet das Coisas para controle de estoques;
  • uso de lâmpadas inteligentes como modo de economizar com energia elétrica, entre outros.

Digitação da cadeia de suprimentos: visibilidade e análise de dados 

Na logística, a cadeia de suprimentos é considerada resiliente. Diante disso, é fundamental ter a visibilidade da cadeia de ponta a ponta, pois só assim será possível entender o impacto da interrupção desse processo. 

A digitalização entra nesse momento! Para alcançar essa visibilidade de maneira estratégica e assertiva, é preciso abandonar velhas práticas dentro dos negócios, como o uso de papel. A tecnologia aliada a logística permite o aprimoramento por meio de análises avançadas que exigem, principalmente, dados abrangentes, claros, consistentes e atuais da cadeia de suprimentos.

Automação logística é capaz de otimizar a cadeia de suprimentos

Com a crise atual, aprendemos que todos os processos podem mudar do dia para a noite. Os tempos exigem novas soluções para sobreviver às interrupções na cadeia de suprimentos, dentro disso, a velocidade é crucial. É preciso rapidez para:

  • identificar a interrupção da cadeia;
  • analisar os dados disponíveis;
  • obter a melhor resposta dessa etapa logística;
  • executar as ações pertinentes. 

A partir da digitalização ficará muito mais prático tomar essas ações de forma rápida, afinal, o uso de ferramentas que fornecem atualizações críticas, mudanças de tendência, alertas e execução de tomada de decisão e ação já é uma realidade. 

O sistema WMS, por exemplo, é o mais indicado para indústrias e empresas modernas, pois além de trazer mais produtividade e agilidade nos processos logísticos internos, também oferece dados em tempo real a respeito do que está acontecendo na operação, notificando automaticamente quando acontece algo ‘’fora do normal’’. É importante para reduzir os esforços de sua equipe na hora analisar dados, o resultado é que decisões assertivas são tomadas

A automação logística possibilita que sistemas de gestão e outras ferramentas que fazem com que os processos sejam executados de maneira automática. E assim, elimina-se — ou diminui-se de forma considerável— a necessidade de trabalhos e controles manuais.

O uso de inovações, novas tecnologias e modos de fazer em rotinas produtivas auxilia a potencializar resultados e tornar o processo logístico mais eficiente. 

Entre em contato! Temos soluções em logística para seu negócio. 






Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?