Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
14
01
2020

Como calcular frete e otimizar logística de loja virtual

Tag
Confira as postagens sobre Frete aqui na Pier8!
Confira nossas postagens sobre Entrega aqui na Pier8!
Confira nossas postagens sobre Logística aqui na Pier8!

Existem questões acerca da cobrança de um serviço de transporte que gera dúvidas entre gestores e empreendedores. Entre as principais estão o que vamos resolver aqui:

Neste conteúdo vamos te mostrar como calcular frete e otimizar a logística de sua loja virtual! 


Quer ficar por dentro desse assunto? 


Continue acompanhando a leitura e confira agora mesmo!


Leia também: O que é Same day delivery, seu novo aliado estratégico!

Como calcular o frete?

Como calcular frete e otimizar logística de loja virtual

É difícil determinar, com exatidão, quais são as variáveis envolvidas no cálculo de frete. Isso se dá pelo fato de que as transportadoras utilizam métodos diferenciados e possuem particularidades nas operações, sem contar os custos e a margem de lucros serem diferentes para cada uma. 

Porém, é possível definir quais são os aspectos básicos considerados na conta. Sendo os principais:

Frete Peso

Esse é um das questões principais no que diz respeito ao cálculo de frete. A ideia do frete peso é encontrar o maior número entre o peso bruto e o peso cubado (multiplicação das dimensões da embalagem do produto) e, então, fazer a cobrança em cima desse superior.

O objetivo, com isso, é equilibrar a cobrança, evitando duas situações:

  • cargas muito volumosas, mas que pesam pouco: ocupam rapidamente o espaço dentro do veículo, porém não alcançam a capacidade em peso;
  • cargas pequenas, mas muito pesadas: ocupam pouco espaço, mas chegam no limite de peso rapidamente, impedido que o veículo seja totalmente carregado.

Frete Valor

O frete valor, como o nome sugere, é calculado com base no valor descrito na NF-e. Com a identificação do valor da carga, é possível saber se os itens são valiosos (o que encarece o custo do seguro) e se precisam de cuidados especiais.

Distância percorrida

Essa variável também é uma das mais básicas na hora de calcular o frete e também é conhecida como “frete por km rodado”. A relação entre o valor e a distância percorrida é diretamente proporcional, ou seja, quanto maior for o trajeto, mais elevado será o custo do serviço.

Características do destinatário

Existem transportadoras que também consideram as características do destinatário na hora de formar o preço do serviço. Nesse caso, são avaliadas a periculosidade e a dificuldade no acesso. Caso esses desafios existam, é cobrada uma taxa extra sobre o frete (sobre a qual falaremos posteriormente).

Modal de transporte

O modal de transporte também afeta o valor do frete. A grande maioria das cargas no Brasil é enviada pelo rodoviário, mas existe um percentual que é remetido pelo aéreo (como no caso de cargas urgentes), que, apesar de mais rápido, é mais caro.

Características da carga

Produtos perigosos, perecíveis, medicamentos, cargas vivas e refrigeradas são alguns dos exemplos de itens especiais que necessitam de cuidados específicos durante o manuseio e transporte.

Isso encarece o frete devido ao fato de ser preciso investir em embalagens reforçadas e especiais, veículos adaptados e transporte mais ágil, por exemplo.

Taxas específicas

Além desses fatores, o custo do frete também pode ser composto por algumas taxas que, dependendo da transportadora, serão cobradas. É importante observar essa questão no momento de realizar a contratação. Entre as principais cobradas no mercado, podemos citar:

  • taxa de coleta e entrega: cobrada dependendo da distância entre o ponto de coleta e o local onde a transportadora está localizada. Possui a finalidade de cobrir os custos com deslocamento;
  • taxa de restrição do trânsito (TRT): para locais, como grandes centros urbanos, em que existem leis que restringem a circulação de veículos de grande porte e os processos de carga e descarga. A ideia é cobrir os gastos que a transportadora possui para adaptar as operações;
  • taxa de dificuldade na entrega (TDE): é a taxa cobrada no caso de locais que possuem difícil acesso, ou são perigosos, por exemplo (aumentando o risco de extravios);
  • taxa de reentrega: quando, por algum motivo, o cliente não recebe a mercadoria na primeira tentativa. É cobrada para cobrir os custos de um reenvio.


Não deixe de ler: Entregas para loja virtual: como funciona o frete para uma loja virtual

Frete mínimo

Algumas transportadoras estabelecem um peso mínimo (normalmente de 50Kg) por pedido para realizar o transporte. Sendo assim, quando os itens não alcançam essa meta, o valor do frete considera o peso mínimo.

Essa é uma das maneiras de cobrir os custos operacionais do envio, que são altos, mesmo para produtos muito pequenos.

Gerenciamento de risco

O gerenciamento de risco no transporte é o processo responsável por identificar ocorrências que podem afetar o rumo das atividades e impactar negativamente nos resultados. Além disso, também dedica os esforços na elaboração de ações para eliminar ou minimizar os efeitos dessas ocorrências. 

Isso envolve a contratação de seguros, cujos custos também são repassados ao valor do frete. Os principais (exigidos por lei) são:

GRIS

É uma taxa cobrada com a finalidade de cobrir os custos que a transportadora possui para o combate ao roubo e furto de cargas. O valor é definido com base em um percentual sobre a NF-e.

Ad Valorem

Já o Ad Valorem é um tipo de seguro que tem como objetivo acobertar cargas que ainda não estão em trânsito.

Além dessas opções, as transportadoras também podem investir em outros tipos de seguros e medidas de segurança que ajudem a minimizar os riscos. Entre as opções estão o rastreamento de veículos e escolta armada (dependendo do tipo de produto transportado).

Vale lembrar que, é claro, cada um desses diferenciais encarecem o valor do frete que será repassado para o cliente final.

Tributos e pedágios

Por fim, também incide na cobrança os pedágios (existentes em algumas rotas) e o ICMS, imposto cobrado em operações de transporte (intermunicipal e interestadual).

O frete realmente influencia na compra?

Como calcular frete e otimizar logística de loja virtual

Uma quantidade considerável de possíveis clientes abandona o carrinho devido ao alto custo de frete. Nesse sentido, pode-se dizer que o valor da entrega, informado na hora de finalizar a compra, possui um peso grande na decisão de concluir a aquisição ou procurar outros sites.

Uma forma de contornar essa situação — além de estabelecer parcerias com transportadoras que conseguem entregar um serviço de qualidade por um preço justo — é oferecer mais de uma opção de frete e dar ao consumidor o poder de escolha.

Assim, ele pode priorizar preço ou agilidade, por exemplo. Algumas das opções mais comuns são:

Frete econômico

Nessa opção, a loja virtual oferece um valor mais baixo, buscando atender os clientes que preferem pagar menos pelo frete e não possuem pressa para receber seus pedidos — já que é praticamente impossível conciliar agilidade e baixo custo.

Frete “normal”

Nesse caso, tanto o prazo estimado quanto o valor praticado estão dentro da média que é oferecida pelo mercado. Por outro lado, o preço é um pouco maior do que no frete econômico, o prazo, por sua vez, é menor.

É uma das opções mais buscadas pelos clientes, o motivo está em que ambos fatores podem ser classificados dentro do que se chama de satisfatório, considerando o custo-benefício.


Leia mais: O que é e como se calcula peso cubado?

Frete de urgência

Essa modalidade busca atender aquele cliente de forma imediata, que quer realizar as compras e receber o produto no menor tempo possível, o que também pode ocorrer em caso de datas comemorativas, ou cargas especiais (flores e perecíveis são exemplos desse tipo de carga). 

Como é de se esperar, a redução no prazo de entrega vem com um aumento no custo do serviço.

Same day Delivery

A “Entrega no Mesmo Dia” é uma opção nova no Brasil e ainda pouco praticada, principalmente devido a extensão territorial que o país possui. Por enquanto ela pode ser encontrada nas grandes capitais.

A ideia aqui é entregar o pedido para o cliente no mesmo dia em que a compra foi confirmada. Para aquele público com um senso de urgência maior, essa estratégia pode representar o diferencial do seu negócio e possibilitar a fidelização dessas pessoas. Inclusive, aceitam pagar mais pela entrega rápida.

Como podemos ver, compreender como calcular frete e quais questões estão envolvidas é essencial para tomar decisões mais acertadas, melhorando o desempenho financeiro, ao mesmo tempo em que se ganha em qualidade nos serviços de transporte. Desse modo, a loja virtual consegue se tornar mais competitiva, garantindo a satisfação dos seus clientes e atraindo um público cada vez maior.


A Pier8 pode ajudar você nessa etapa importante a partir das soluções em logísticas para e-commerce! Entre em contato conosco através do formulário , podemos tirar todas suas dúvidas! :) 


Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
Confira as postagens sobre Frete aqui na Pier8!
Confira nossas postagens sobre Entrega aqui na Pier8!
Confira nossas postagens sobre Logística aqui na Pier8!

Como calcular frete e otimizar logística de loja virtual

Existem questões acerca da cobrança de um serviço de transporte que gera dúvidas entre gestores e empreendedores. Entre as principais estão o que vamos resolver aqui:

Neste conteúdo vamos te mostrar como calcular frete e otimizar a logística de sua loja virtual! 


Quer ficar por dentro desse assunto? 


Continue acompanhando a leitura e confira agora mesmo!


Leia também: O que é Same day delivery, seu novo aliado estratégico!

Como calcular o frete?

Como calcular frete e otimizar logística de loja virtual

É difícil determinar, com exatidão, quais são as variáveis envolvidas no cálculo de frete. Isso se dá pelo fato de que as transportadoras utilizam métodos diferenciados e possuem particularidades nas operações, sem contar os custos e a margem de lucros serem diferentes para cada uma. 

Porém, é possível definir quais são os aspectos básicos considerados na conta. Sendo os principais:

Frete Peso

Esse é um das questões principais no que diz respeito ao cálculo de frete. A ideia do frete peso é encontrar o maior número entre o peso bruto e o peso cubado (multiplicação das dimensões da embalagem do produto) e, então, fazer a cobrança em cima desse superior.

O objetivo, com isso, é equilibrar a cobrança, evitando duas situações:

  • cargas muito volumosas, mas que pesam pouco: ocupam rapidamente o espaço dentro do veículo, porém não alcançam a capacidade em peso;
  • cargas pequenas, mas muito pesadas: ocupam pouco espaço, mas chegam no limite de peso rapidamente, impedido que o veículo seja totalmente carregado.

Frete Valor

O frete valor, como o nome sugere, é calculado com base no valor descrito na NF-e. Com a identificação do valor da carga, é possível saber se os itens são valiosos (o que encarece o custo do seguro) e se precisam de cuidados especiais.

Distância percorrida

Essa variável também é uma das mais básicas na hora de calcular o frete e também é conhecida como “frete por km rodado”. A relação entre o valor e a distância percorrida é diretamente proporcional, ou seja, quanto maior for o trajeto, mais elevado será o custo do serviço.

Características do destinatário

Existem transportadoras que também consideram as características do destinatário na hora de formar o preço do serviço. Nesse caso, são avaliadas a periculosidade e a dificuldade no acesso. Caso esses desafios existam, é cobrada uma taxa extra sobre o frete (sobre a qual falaremos posteriormente).

Modal de transporte

O modal de transporte também afeta o valor do frete. A grande maioria das cargas no Brasil é enviada pelo rodoviário, mas existe um percentual que é remetido pelo aéreo (como no caso de cargas urgentes), que, apesar de mais rápido, é mais caro.

Características da carga

Produtos perigosos, perecíveis, medicamentos, cargas vivas e refrigeradas são alguns dos exemplos de itens especiais que necessitam de cuidados específicos durante o manuseio e transporte.

Isso encarece o frete devido ao fato de ser preciso investir em embalagens reforçadas e especiais, veículos adaptados e transporte mais ágil, por exemplo.

Taxas específicas

Além desses fatores, o custo do frete também pode ser composto por algumas taxas que, dependendo da transportadora, serão cobradas. É importante observar essa questão no momento de realizar a contratação. Entre as principais cobradas no mercado, podemos citar:

  • taxa de coleta e entrega: cobrada dependendo da distância entre o ponto de coleta e o local onde a transportadora está localizada. Possui a finalidade de cobrir os custos com deslocamento;
  • taxa de restrição do trânsito (TRT): para locais, como grandes centros urbanos, em que existem leis que restringem a circulação de veículos de grande porte e os processos de carga e descarga. A ideia é cobrir os gastos que a transportadora possui para adaptar as operações;
  • taxa de dificuldade na entrega (TDE): é a taxa cobrada no caso de locais que possuem difícil acesso, ou são perigosos, por exemplo (aumentando o risco de extravios);
  • taxa de reentrega: quando, por algum motivo, o cliente não recebe a mercadoria na primeira tentativa. É cobrada para cobrir os custos de um reenvio.


Não deixe de ler: Entregas para loja virtual: como funciona o frete para uma loja virtual

Frete mínimo

Algumas transportadoras estabelecem um peso mínimo (normalmente de 50Kg) por pedido para realizar o transporte. Sendo assim, quando os itens não alcançam essa meta, o valor do frete considera o peso mínimo.

Essa é uma das maneiras de cobrir os custos operacionais do envio, que são altos, mesmo para produtos muito pequenos.

Gerenciamento de risco

O gerenciamento de risco no transporte é o processo responsável por identificar ocorrências que podem afetar o rumo das atividades e impactar negativamente nos resultados. Além disso, também dedica os esforços na elaboração de ações para eliminar ou minimizar os efeitos dessas ocorrências. 

Isso envolve a contratação de seguros, cujos custos também são repassados ao valor do frete. Os principais (exigidos por lei) são:

GRIS

É uma taxa cobrada com a finalidade de cobrir os custos que a transportadora possui para o combate ao roubo e furto de cargas. O valor é definido com base em um percentual sobre a NF-e.

Ad Valorem

Já o Ad Valorem é um tipo de seguro que tem como objetivo acobertar cargas que ainda não estão em trânsito.

Além dessas opções, as transportadoras também podem investir em outros tipos de seguros e medidas de segurança que ajudem a minimizar os riscos. Entre as opções estão o rastreamento de veículos e escolta armada (dependendo do tipo de produto transportado).

Vale lembrar que, é claro, cada um desses diferenciais encarecem o valor do frete que será repassado para o cliente final.

Tributos e pedágios

Por fim, também incide na cobrança os pedágios (existentes em algumas rotas) e o ICMS, imposto cobrado em operações de transporte (intermunicipal e interestadual).

O frete realmente influencia na compra?

Como calcular frete e otimizar logística de loja virtual

Uma quantidade considerável de possíveis clientes abandona o carrinho devido ao alto custo de frete. Nesse sentido, pode-se dizer que o valor da entrega, informado na hora de finalizar a compra, possui um peso grande na decisão de concluir a aquisição ou procurar outros sites.

Uma forma de contornar essa situação — além de estabelecer parcerias com transportadoras que conseguem entregar um serviço de qualidade por um preço justo — é oferecer mais de uma opção de frete e dar ao consumidor o poder de escolha.

Assim, ele pode priorizar preço ou agilidade, por exemplo. Algumas das opções mais comuns são:

Frete econômico

Nessa opção, a loja virtual oferece um valor mais baixo, buscando atender os clientes que preferem pagar menos pelo frete e não possuem pressa para receber seus pedidos — já que é praticamente impossível conciliar agilidade e baixo custo.

Frete “normal”

Nesse caso, tanto o prazo estimado quanto o valor praticado estão dentro da média que é oferecida pelo mercado. Por outro lado, o preço é um pouco maior do que no frete econômico, o prazo, por sua vez, é menor.

É uma das opções mais buscadas pelos clientes, o motivo está em que ambos fatores podem ser classificados dentro do que se chama de satisfatório, considerando o custo-benefício.


Leia mais: O que é e como se calcula peso cubado?

Frete de urgência

Essa modalidade busca atender aquele cliente de forma imediata, que quer realizar as compras e receber o produto no menor tempo possível, o que também pode ocorrer em caso de datas comemorativas, ou cargas especiais (flores e perecíveis são exemplos desse tipo de carga). 

Como é de se esperar, a redução no prazo de entrega vem com um aumento no custo do serviço.

Same day Delivery

A “Entrega no Mesmo Dia” é uma opção nova no Brasil e ainda pouco praticada, principalmente devido a extensão territorial que o país possui. Por enquanto ela pode ser encontrada nas grandes capitais.

A ideia aqui é entregar o pedido para o cliente no mesmo dia em que a compra foi confirmada. Para aquele público com um senso de urgência maior, essa estratégia pode representar o diferencial do seu negócio e possibilitar a fidelização dessas pessoas. Inclusive, aceitam pagar mais pela entrega rápida.

Como podemos ver, compreender como calcular frete e quais questões estão envolvidas é essencial para tomar decisões mais acertadas, melhorando o desempenho financeiro, ao mesmo tempo em que se ganha em qualidade nos serviços de transporte. Desse modo, a loja virtual consegue se tornar mais competitiva, garantindo a satisfação dos seus clientes e atraindo um público cada vez maior.


A Pier8 pode ajudar você nessa etapa importante a partir das soluções em logísticas para e-commerce! Entre em contato conosco através do formulário , podemos tirar todas suas dúvidas! :) 


Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?