Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
02
08
2021

Cadeia de Suprimentos x Cadeia de Valor: principais diferenças

Tag
logística

Quando analisadas de maneira conjunta, é possível compreender que a Cadeia de Valor e Cadeia de Suprimentos são redes de empresas e processos que se unem com o objetivo de fornecer um produto de boa qualidade, a baixo custo e em tempo hábil para seus clientes.

Por sua vez, é necessário entender que a cadeia de suprimentos (também conhecida como supply chain), apesar de fazer parte da cadeia de valor, não deve ser confundida com a mesma. Uma das razões está no fato de que suas atividades acontecem fora da empresa, apesar de ser gerenciada e controlada internamente.

Ambas as cadeias tratam-se de uma seleção bem integrada de processos que devem ser gerenciados de forma estratégica para fornecer a máxima satisfação ao cliente.

Contudo, a cadeia que fornece o abastecimento de produtos ou insumos desde a produção até a entrega, enquanto a cadeia de valor se concentra na regulação dos processos de negócios para alcançar o máximo valor percebido pelo cliente

Neste artigo destacamos as principais diferenças entre os conceitos e onde eles se correlacionam. 

Boa leitura! 

Cadeia de Suprimentos x Cadeia de Valor: diferenças e semelhanças 

O que é Cadeia de Suprimentos? 

A cadeia de suprimentos trata-se de uma sequência ou uma coleção de fornecedores, produtores, distribuidores, tecnologias, sistemas de informação, transportadores, entre outros, que se reúnem para produzir e vender produtos para os clientes finais.

Uma cadeia de suprimentos é responsável por converter matérias-primas, recursos naturais e suprimentos em um produto acabado que é, por fim, entregue e vendido ao consumidor final.

Geralmente, a cadeia é composta por uma rede de empresas individuais responsáveis ​​por uma determinada etapa do processo, como fornecedores de matéria-prima, fabricantes, distribuidores, revendedores e varejistas.

Dessa maneira, uma boa estratégia da cadeia de suprimentos deve juntar essas operações para atender metas de produção específicas em cada elo da cadeia.

A gestão eficaz da cadeia de fornecimento é essencial para as organizações obterem um processo eficiente e com uma redução de desperdício, nesta situação, a transparência e confiança são aspectos fundamentais.

O que compõe a Cadeia de Suprimentos? 

Existem quatro componentes principais para a gestão da cadeia de suprimentos:

  • Design de produtos para atender à demanda do consumidor;
  • Obter todos os materiais essenciais para sua produção;
  • Produção;
  • Entrega de produtos aos consumidores.

Entre as preocupações da gestão da cadeia de suprimentos estão: os custos dos materiais e a entrega dos produtos.

A gestão adequada da cadeia de suprimentos pode diminuir riscos, reduzir os custos do consumidor e aumentar os lucros para fornecedores e gestores. As possibilidades em fazer o gerenciamento com base tecnológica, tem sido um diferencial importante para os negócios modernos.

O que é uma Cadeia de Valor?

Agora que vamos debater a cadeia de valor, será possível identificar algumas diferenças entre cadeia de valor e cadeia de suprimentos já num primeiro momento! 

A cadeia de valor trata-se da combinação de atividades de adição de valor que são integradas para fornecer ao cliente um melhor resultado.

As cadeias de valor têm como foco fornecer o máximo valor ao cliente com o menor custo e, por conta disso, desempenham um papel crucial no quesito competitivo da empresa.

Basicamente, o processo de criação de valor para o cliente, vincula os processos de agregação de valor a uma empresa (ou mais empresas, caso o processo de produção seja terceirizado), trata-se no entanto da cadeia de valor.

Grande parte das cadeias de valor evolui em relação à percepção exata das necessidades e exigências do cliente, assim são alinhadas as atividades da empresa de modo a atender efetiva e eficazmente a todas essas necessidades.

No mais, o que não for contribuir para a satisfação do cliente deve ser excluído da cadeia de valor, isso porque trata-se de uma atividade que só traz custos e não é voltada para melhorias no desempenho das organizações.

O objetivo da cadeia de valor vai muito além de satisfazer as necessidades do cliente, indo além do que é esperado por ele, justificando que ele pague o preço da mercadoria ou serviço ofertado pela empresa.

As cadeias de valor bem-sucedidas podem resultar em vantagens competitivas para qualquer negócio moderno, no caso, os seus custos de produção devem ser menores que o valor que é percebido pelo cliente, gerando o lucro necessário para a permanência do negócio no mercado em longo prazo.

Qual é a diferença entre cadeia de valor e cadeia de suprimentos?

Apesar de se tratar de processos adotados pelas empresas a fim de gerenciar as atividades de produção e agregação de valor, cujo objetivo é o de fornecer ao cliente um produto de boa qualidade, que seja capaz de satisfazer suas necessidades a baixo custo, há uma diferença entre cadeia de valor e cadeia de suprimentos.

A cadeia de suprimentos trata-se da produção, vendas e distribuição de produtos, por outro lado, a cadeia de valor exige um passo mais à frente.

As principais diferenças entre os conceitos estão no ponto de que a Cadeia de Valor analisa como o valor agregado pode ser criado e agregado ao produto através da organização de operações, assim, é capaz de melhorar a percepção de valor pelo cliente.

Nas cadeias de suprimentos o produto é acompanhado desde o fornecimento até o cliente, enquanto, em uma cadeia de valor, o ponto de partida é o cliente, no sentido de que sua necessidade será atendida.

Ou seja, não se cria um produto e tenta-se achar clientes para comprá-lo, o processo acontece no sentido inverso: descobre-se o que o cliente quer e cria-se uma cadeia de valor para atendê-lo!

Gostou do conteúdo?

Continue nos acompanhando para receber mais dicas para seu negócio! 

Até a próxima!


Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
logística

Cadeia de Suprimentos x Cadeia de Valor: principais diferenças

Quando analisadas de maneira conjunta, é possível compreender que a Cadeia de Valor e Cadeia de Suprimentos são redes de empresas e processos que se unem com o objetivo de fornecer um produto de boa qualidade, a baixo custo e em tempo hábil para seus clientes.

Por sua vez, é necessário entender que a cadeia de suprimentos (também conhecida como supply chain), apesar de fazer parte da cadeia de valor, não deve ser confundida com a mesma. Uma das razões está no fato de que suas atividades acontecem fora da empresa, apesar de ser gerenciada e controlada internamente.

Ambas as cadeias tratam-se de uma seleção bem integrada de processos que devem ser gerenciados de forma estratégica para fornecer a máxima satisfação ao cliente.

Contudo, a cadeia que fornece o abastecimento de produtos ou insumos desde a produção até a entrega, enquanto a cadeia de valor se concentra na regulação dos processos de negócios para alcançar o máximo valor percebido pelo cliente

Neste artigo destacamos as principais diferenças entre os conceitos e onde eles se correlacionam. 

Boa leitura! 

Cadeia de Suprimentos x Cadeia de Valor: diferenças e semelhanças 

O que é Cadeia de Suprimentos? 

A cadeia de suprimentos trata-se de uma sequência ou uma coleção de fornecedores, produtores, distribuidores, tecnologias, sistemas de informação, transportadores, entre outros, que se reúnem para produzir e vender produtos para os clientes finais.

Uma cadeia de suprimentos é responsável por converter matérias-primas, recursos naturais e suprimentos em um produto acabado que é, por fim, entregue e vendido ao consumidor final.

Geralmente, a cadeia é composta por uma rede de empresas individuais responsáveis ​​por uma determinada etapa do processo, como fornecedores de matéria-prima, fabricantes, distribuidores, revendedores e varejistas.

Dessa maneira, uma boa estratégia da cadeia de suprimentos deve juntar essas operações para atender metas de produção específicas em cada elo da cadeia.

A gestão eficaz da cadeia de fornecimento é essencial para as organizações obterem um processo eficiente e com uma redução de desperdício, nesta situação, a transparência e confiança são aspectos fundamentais.

O que compõe a Cadeia de Suprimentos? 

Existem quatro componentes principais para a gestão da cadeia de suprimentos:

  • Design de produtos para atender à demanda do consumidor;
  • Obter todos os materiais essenciais para sua produção;
  • Produção;
  • Entrega de produtos aos consumidores.

Entre as preocupações da gestão da cadeia de suprimentos estão: os custos dos materiais e a entrega dos produtos.

A gestão adequada da cadeia de suprimentos pode diminuir riscos, reduzir os custos do consumidor e aumentar os lucros para fornecedores e gestores. As possibilidades em fazer o gerenciamento com base tecnológica, tem sido um diferencial importante para os negócios modernos.

O que é uma Cadeia de Valor?

Agora que vamos debater a cadeia de valor, será possível identificar algumas diferenças entre cadeia de valor e cadeia de suprimentos já num primeiro momento! 

A cadeia de valor trata-se da combinação de atividades de adição de valor que são integradas para fornecer ao cliente um melhor resultado.

As cadeias de valor têm como foco fornecer o máximo valor ao cliente com o menor custo e, por conta disso, desempenham um papel crucial no quesito competitivo da empresa.

Basicamente, o processo de criação de valor para o cliente, vincula os processos de agregação de valor a uma empresa (ou mais empresas, caso o processo de produção seja terceirizado), trata-se no entanto da cadeia de valor.

Grande parte das cadeias de valor evolui em relação à percepção exata das necessidades e exigências do cliente, assim são alinhadas as atividades da empresa de modo a atender efetiva e eficazmente a todas essas necessidades.

No mais, o que não for contribuir para a satisfação do cliente deve ser excluído da cadeia de valor, isso porque trata-se de uma atividade que só traz custos e não é voltada para melhorias no desempenho das organizações.

O objetivo da cadeia de valor vai muito além de satisfazer as necessidades do cliente, indo além do que é esperado por ele, justificando que ele pague o preço da mercadoria ou serviço ofertado pela empresa.

As cadeias de valor bem-sucedidas podem resultar em vantagens competitivas para qualquer negócio moderno, no caso, os seus custos de produção devem ser menores que o valor que é percebido pelo cliente, gerando o lucro necessário para a permanência do negócio no mercado em longo prazo.

Qual é a diferença entre cadeia de valor e cadeia de suprimentos?

Apesar de se tratar de processos adotados pelas empresas a fim de gerenciar as atividades de produção e agregação de valor, cujo objetivo é o de fornecer ao cliente um produto de boa qualidade, que seja capaz de satisfazer suas necessidades a baixo custo, há uma diferença entre cadeia de valor e cadeia de suprimentos.

A cadeia de suprimentos trata-se da produção, vendas e distribuição de produtos, por outro lado, a cadeia de valor exige um passo mais à frente.

As principais diferenças entre os conceitos estão no ponto de que a Cadeia de Valor analisa como o valor agregado pode ser criado e agregado ao produto através da organização de operações, assim, é capaz de melhorar a percepção de valor pelo cliente.

Nas cadeias de suprimentos o produto é acompanhado desde o fornecimento até o cliente, enquanto, em uma cadeia de valor, o ponto de partida é o cliente, no sentido de que sua necessidade será atendida.

Ou seja, não se cria um produto e tenta-se achar clientes para comprá-lo, o processo acontece no sentido inverso: descobre-se o que o cliente quer e cria-se uma cadeia de valor para atendê-lo!

Gostou do conteúdo?

Continue nos acompanhando para receber mais dicas para seu negócio! 

Até a próxima!


Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?