Inscreva-se e receba nossos artigos

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
25
04
2021

Benefícios de utilizar um software de automação logística

Tag
logística

A logística, quando eficiente, torna possível que uma empresa atinja seu sucesso antes do esperado. Afinal, os processos logísticos são essenciais para todos os negócios. 

No entanto, novos tempos exigem adaptações e a era tecnológica e digital, mais do que nunca, é uma realidade. Com o uso dos novos recursos, como os softwares de automação logística, é possível ter um aumento de produtividade, além de outros benefícios. 

5 benefícios de utilizar um software de automação logística

1 – Boa gestão de estoque 

Falha na gestão de estoque está associada a um pedido que chega ao armazém e quando o operador vai separar, encontra-se a prateleira vazia. Essa situação é conhecida como stockout, e infelizmente é algo comum em muitas operações logísticas.

Outra situação é se deparar com prateleiras lotadas, sem vazão das mercadorias, com exceção de estoque. Os dois cenários são prejudiciais para um negócio, e podem provocar a perda de um cliente em definitivo ou perdas financeiras

Além disso, no estoque também há outro erro comum:  ausência de contagens periódicas do estoque (inventários cíclicos), que afeta de forma significativa a acuracidade e impede o gestor de logística, além de sua equipe, de tomar as melhores decisões para o negócio.

Em operações manuais, é mais comum haver o stockout e o excesso de estoque, afinal, pessoas responsáveis podem encontrar limitações nesse processo. 

O sistema WMS (sistema de gestão de armazéns) é capaz de resolver os problemas citados acima. A partir de uma solução tecnológica capaz de dar todo o suporte para um controle de estoque eficaz, as decisões internas de uma empresa tendem a seguir caminhos mais assertivos. O rastreamento do produto, recurso do WMS, faz o acompanhamento desde o momento em que ele chega ao armazém, definindo o seu endereçamento e registrando todas as movimentações. É o controle automático do estoque, permitindo o envio de notificações e, se necessário, gerar tarefas automáticas para reposição e rotação do estoque, de modo que as áreas de picking fiquem sempre abastecidas. No WMS, os inventários são periódicos, sendo inseridos na rotina da produção sem afetar o andamento dos processos.

2. Correta utilização do espaço / layout ineficiente

Fazer uma revisão periódica do layout do armazém é tarefa fundamental, afinal, com o passar do tempo, as demandas por espaço mudam de acordo com a diversificação de SKUs e/ou o aumento do volume de vendas. Contudo, a parte ruim é que o layout do armazém pode ajudar ou prejudicar as operações logísticas, além de impactar o aproveitamento do espaço de armazenagem. Uma coisa é certa: quanto mais otimizado o layout for, mais velocidade e precisão serão obtidos, além, certamente, de haver um uso inteligente de cada m² presente no depósito. Por isso, é fundamental não deixar o layout de estoque de lado.

É possível evitar este erro na gestão de armazém ao revisar o seu layout. Para isso, conte com o apoio de uma tecnologia logística para ajudá-lo a organizar o layout do seu armazém, como o sistema WMS. Também vale considerar aqui um sistema automatizado de armazenamento e separação (ex: shuttle, pick-to-light, voice picking). Há vantagens em torno de melhorias na velocidade e na eficiência de seus processos logísticos, são tecnologias que podem ajudar a economizar o espaço do armazém logístico. 

3. Sem falhas na segurança

Este é um erro bastante comum na gestão de armazém, e aqui vale reflexões em torno das seguintes questões: 

  • Há sinalizações para o tráfego de pedestres? 
  • As pessoas têm permissão para trafegar sem risco de colisões entre si e com máquinas?
  • Os profissionais logísticos de empilhadeira são treinados para fazer tal trabalho?

Se você respondeu ‘’sim’’ para alguns desses questionamentos, o sinal é de que a segurança dos trabalhadores pode estar com falhas. Para evitar este erro, é possível a partir da avaliação regular dos riscos, e depois, medidas preventivas e corretivas.

É essencial, no entanto, seguir as orientações de saúde e segurança dos trabalhadores envolvidos nessas tarefas, evitando assim acidentes e possibilitando um local de trabalho saudável e produtivo.

4. Mensurar o desempenho da operação

Há profissionais de logística que ainda falham na hora de escolher os indicadores de desempenho (KPIs) e na medição de suas operações. Isso porque, muitas vezes, se concentram na resolução das questões do cotidiano, e acabam deixando de lado a avaliação dos números, ou melhor, deixam para depois. Nesse ponto, estão fadados a ficar presos no ciclo de cometer erros, estagnados na hora de diferenciar se a operação está realmente produtiva ou não, e nesses casos, dificilmente saberão onde e como melhorar.

A partir do uso de ferramentas que permitam mensurar o desempenho dos processos logísticos internos. Graças às soluções tecnológicas é possível acompanhar de perto cada etapa da operação logística. O sistema WMS envolve um banco de dados responsável por armazenar todas as informações, sendo capaz de fornecer as métricas em tempo real, seja em dispositivos móveis ou em monitores localizados estrategicamente no CD. O uso desse sistema permite que toda a equipe fique por dentro do que está acontecendo, podendo se auto gerenciar e evitar erros e atrasos. Além disso, o software envolve também KPIs parametrizáveis, alinhados com as estratégias do seu negócio.

Assim, você irá definir com sucesso quais métricas são essenciais para o seu negócio e conseguirá acompanhá-las periodicamente.

5 . Apropriar-se dos avanços tecnológicos

Se você ainda faz a gestão de armazém com base em papel e caneta, é bem provável que muitos erros estão adentrando seu negócio. Além disso, se você ainda não considera a tecnologia uma importante aliada de seu negócio, saiba que você pode estar impedindo o crescimento do seu negócio.

Não adotar tecnologias de coleta e análise de dados, não apenas causa ineficiências desnecessárias, como também pode tornar um negócio menos competitivo no mercado, sem tecnologia, hoje, é quase impossível ter tempo hábil às mudanças do mercado e dos clientes.

Mais uma vez o sistema WMS, leitores de código de barras, impressoras móveis, painéis de inteligência de negócios e transportadores, entre outras soluções, podem ajudá-lo na digitalização do seu armazém, e assim auxiliar na eficiência e automatização dos processos logísticos mais importantes. 

Aproveitando que estamos falando de tecnologia na logística, conheça nossas soluções inteligentes para logística



Inscreva-se e receba nossos artigos!

Tag
logística

Benefícios de utilizar um software de automação logística

A logística, quando eficiente, torna possível que uma empresa atinja seu sucesso antes do esperado. Afinal, os processos logísticos são essenciais para todos os negócios. 

No entanto, novos tempos exigem adaptações e a era tecnológica e digital, mais do que nunca, é uma realidade. Com o uso dos novos recursos, como os softwares de automação logística, é possível ter um aumento de produtividade, além de outros benefícios. 

5 benefícios de utilizar um software de automação logística

1 – Boa gestão de estoque 

Falha na gestão de estoque está associada a um pedido que chega ao armazém e quando o operador vai separar, encontra-se a prateleira vazia. Essa situação é conhecida como stockout, e infelizmente é algo comum em muitas operações logísticas.

Outra situação é se deparar com prateleiras lotadas, sem vazão das mercadorias, com exceção de estoque. Os dois cenários são prejudiciais para um negócio, e podem provocar a perda de um cliente em definitivo ou perdas financeiras

Além disso, no estoque também há outro erro comum:  ausência de contagens periódicas do estoque (inventários cíclicos), que afeta de forma significativa a acuracidade e impede o gestor de logística, além de sua equipe, de tomar as melhores decisões para o negócio.

Em operações manuais, é mais comum haver o stockout e o excesso de estoque, afinal, pessoas responsáveis podem encontrar limitações nesse processo. 

O sistema WMS (sistema de gestão de armazéns) é capaz de resolver os problemas citados acima. A partir de uma solução tecnológica capaz de dar todo o suporte para um controle de estoque eficaz, as decisões internas de uma empresa tendem a seguir caminhos mais assertivos. O rastreamento do produto, recurso do WMS, faz o acompanhamento desde o momento em que ele chega ao armazém, definindo o seu endereçamento e registrando todas as movimentações. É o controle automático do estoque, permitindo o envio de notificações e, se necessário, gerar tarefas automáticas para reposição e rotação do estoque, de modo que as áreas de picking fiquem sempre abastecidas. No WMS, os inventários são periódicos, sendo inseridos na rotina da produção sem afetar o andamento dos processos.

2. Correta utilização do espaço / layout ineficiente

Fazer uma revisão periódica do layout do armazém é tarefa fundamental, afinal, com o passar do tempo, as demandas por espaço mudam de acordo com a diversificação de SKUs e/ou o aumento do volume de vendas. Contudo, a parte ruim é que o layout do armazém pode ajudar ou prejudicar as operações logísticas, além de impactar o aproveitamento do espaço de armazenagem. Uma coisa é certa: quanto mais otimizado o layout for, mais velocidade e precisão serão obtidos, além, certamente, de haver um uso inteligente de cada m² presente no depósito. Por isso, é fundamental não deixar o layout de estoque de lado.

É possível evitar este erro na gestão de armazém ao revisar o seu layout. Para isso, conte com o apoio de uma tecnologia logística para ajudá-lo a organizar o layout do seu armazém, como o sistema WMS. Também vale considerar aqui um sistema automatizado de armazenamento e separação (ex: shuttle, pick-to-light, voice picking). Há vantagens em torno de melhorias na velocidade e na eficiência de seus processos logísticos, são tecnologias que podem ajudar a economizar o espaço do armazém logístico. 

3. Sem falhas na segurança

Este é um erro bastante comum na gestão de armazém, e aqui vale reflexões em torno das seguintes questões: 

  • Há sinalizações para o tráfego de pedestres? 
  • As pessoas têm permissão para trafegar sem risco de colisões entre si e com máquinas?
  • Os profissionais logísticos de empilhadeira são treinados para fazer tal trabalho?

Se você respondeu ‘’sim’’ para alguns desses questionamentos, o sinal é de que a segurança dos trabalhadores pode estar com falhas. Para evitar este erro, é possível a partir da avaliação regular dos riscos, e depois, medidas preventivas e corretivas.

É essencial, no entanto, seguir as orientações de saúde e segurança dos trabalhadores envolvidos nessas tarefas, evitando assim acidentes e possibilitando um local de trabalho saudável e produtivo.

4. Mensurar o desempenho da operação

Há profissionais de logística que ainda falham na hora de escolher os indicadores de desempenho (KPIs) e na medição de suas operações. Isso porque, muitas vezes, se concentram na resolução das questões do cotidiano, e acabam deixando de lado a avaliação dos números, ou melhor, deixam para depois. Nesse ponto, estão fadados a ficar presos no ciclo de cometer erros, estagnados na hora de diferenciar se a operação está realmente produtiva ou não, e nesses casos, dificilmente saberão onde e como melhorar.

A partir do uso de ferramentas que permitam mensurar o desempenho dos processos logísticos internos. Graças às soluções tecnológicas é possível acompanhar de perto cada etapa da operação logística. O sistema WMS envolve um banco de dados responsável por armazenar todas as informações, sendo capaz de fornecer as métricas em tempo real, seja em dispositivos móveis ou em monitores localizados estrategicamente no CD. O uso desse sistema permite que toda a equipe fique por dentro do que está acontecendo, podendo se auto gerenciar e evitar erros e atrasos. Além disso, o software envolve também KPIs parametrizáveis, alinhados com as estratégias do seu negócio.

Assim, você irá definir com sucesso quais métricas são essenciais para o seu negócio e conseguirá acompanhá-las periodicamente.

5 . Apropriar-se dos avanços tecnológicos

Se você ainda faz a gestão de armazém com base em papel e caneta, é bem provável que muitos erros estão adentrando seu negócio. Além disso, se você ainda não considera a tecnologia uma importante aliada de seu negócio, saiba que você pode estar impedindo o crescimento do seu negócio.

Não adotar tecnologias de coleta e análise de dados, não apenas causa ineficiências desnecessárias, como também pode tornar um negócio menos competitivo no mercado, sem tecnologia, hoje, é quase impossível ter tempo hábil às mudanças do mercado e dos clientes.

Mais uma vez o sistema WMS, leitores de código de barras, impressoras móveis, painéis de inteligência de negócios e transportadores, entre outras soluções, podem ajudá-lo na digitalização do seu armazém, e assim auxiliar na eficiência e automatização dos processos logísticos mais importantes. 

Aproveitando que estamos falando de tecnologia na logística, conheça nossas soluções inteligentes para logística



Preencha seus dados e acesse o e-book.

Tem alguma dúvida sobre Logística para E-Commerce?